Mão Santa ataca bispo de Parnaíba: "œEle não era amigado com uma mulher?"

As críticas foram feitas após Dom Juarez assinar o manifesto de bispos contra o governo Bolsonaro.

07/09/2020 11:35h

Compartilhar no

Durante convenção do PartidoDemocratas, realizada na cidade de Parnaíba na noite do último sábado (05), o prefeito do município, Mão Santa (DEM), teceu duras críticas ao bispo da Diocese de Parnaíba, Dom Juarez Sousa. Os ataques se deram porque o bispo assinou omanifesto intitulado Carta Ao Povo de Deus, em que o clero composto por 152 bispos, arcebispos e bispos eméritos do Brasil, critica as ações do governo Bolsonarono combate à pandemia do novo coronavírus.

Na presença do senador Ciro Nogueira (PP), da deputada federal Iracema Portella (PP) e do prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), Mão Santa alega que o manifesto teria sido um erro da Igreja Católica, maior até do que a própria Inquisição. Vale lembrar que o prefeito é apoiador do presidente da República, Jair Bolsonaro (Aliança pelo Brasil), e que este último já foi homenageado por Mão Santa em várias ocasiões.

Foto: Divulgação/Ascom

“O bispo daqui assinou um manifesto contra o presidente da República, uma esculhambação mesmo, é um livro de ofensas, de difamação, de calúnias, mostrando a ignorância deles até religiosa”, afirmou.

Segundo ele, os governantes sãoescolhidos por Deus e devem ser prestigiados, e conclui acusando a autoridade católica do município de ter descumprido o celibato imposto pela Igreja. “Eu vou dizer isso pro bispo daqui: ‘Tu tem que ter dignidade’. Esse homem não era amigado com uma mulher? ‘Tu não entende de mulher’. Ele é da banda do lado de lá [sic]”, ataca.

Na convenção, o prefeito ainda chegou a afirmar que os profissionais formados pelas Universidades Federais “não sabem de nada”. “[Antes] entrava sabendo, hoje essas porcarias que saem das universidades federais não sabem nada, só naquele negócio de técnico, não sabem coisa nenhuma, não estão formando profissionais [sic]”, afirmou.

O posicionamento de Mão Santa foi repudiado por várias autoridades políticas e pelos próprios fiéis da Igreja Católica, como o ex-prefeito de Parnaíba, Florentino Neto, que usou as redes sociais para expressar solidariedade ao bispo.

Em carta a Dom Juarez, o ex-deputado federal Manoel Domingos Neto também criticou a fala de Mão Santa. “O Prefeito de Parnaíba vestiu-se de Satanás, atingindo a Igreja que não abandona os mais sofridos e a ciência que salva vidas. Debochado e blasfemador, usa descaradamente o nome do piedoso São Francisco. Dom Juarez, receba minha solidariedade. Sei que a vilania do Prefeito não abalará um homem de fé como o senhor”, defendeu.

Segundo ele, a atitude dos bispos em escrever o manifesto foi corajosa, pois “sublinharam a tragédia social resultante da falta de compromisso dos governantes com os mais pobres e o criminoso descuido com a vida humana. Em consequência, passaram a sofrer os ataques mais covardes”. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário