No Piauí, 8% das crianças de 0 a 5 anos têm obesidade grave, diz Ministério da Saúde

A obesidade em crianças e adolescentes é determinada por fatores genéticos, individuais, comportamentais e ambientais

18/09/2022 12:55h

Compartilhar no

Segundo um levantamento do Sistema Nacional de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) realizado em 2021 revelou que no Piauí 8.891 crianças de 0 a 5 anos possuem obesidade grave. O número corresponde a 8,03% das 110.725 crianças acompanhadas. Além disso, 5.342 crianças de 5 a 10 anos, o que corresponde a 6,12% das 87.334 das crianças acompanhadas também possuem essa comorbidade.

No Brasil, o SISVAN realizou 4.622.859 avaliações em crianças de 0 a 5 anos e 3.490.149 em crianças de 5 a 10 anos. Dessas, 350.903 crianças de 0 a 5 anos e 621.131 crianças de 05 a 10 anos apresentaram ter obesidade, o que corresponde a 7,59% e 17,8% respectivamente.

Os dados foram divulgados pelo Ministério, que tem investido na prevenção e qualificação de pessoas com sobrepeso e obesidade atendidas no Sistema Único de Saúde (SUS). A Pasta, por meio da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN), tem trabalhado com ações de promoção e construção de ambientes alimentares mais saudáveis.

(Foto: Reprodução/ Shutterstock)

A obesidade em crianças e adolescentes é determinada por fatores genéticos, individuais, comportamentais e ambientais. Exige intervenções integradas em diversos setores, além da saúde, para deter o avanço da doença e garantir o crescimento e desenvolvimento pleno de crianças e adolescentes.

Entre as ações da Pasta estão a Estratégia Nacional de Prevenção e Atenção à Obesidade Infantil (PROTEJA), Campanha de Prevenção a Obesidade Infantil, assinatura de Termo de Compromisso Nacional para deter o avanço da obesidade infantil, publicação de protocolos sobre o uso do guia alimentar, publicação de um Guia de Bolso do Programa Saúde na Escola e o Atlas da Obesidade Infantil no Brasil.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário