No Piauí, ministra da Mulher anuncia lançamento de medidas de combate ao feminicídio

Ministra lembrou do assassinato de Janaína Bezerra e elencou desafios, dentre eles o orçamentário, para executar ações de combate à violência contra a mulher.

16/02/2023 10:40h - Atualizado em 16/02/2023 11:19h

Compartilhar no

O Governo Federal anunciará no próximo dia 08 de Março um pacote de medidas voltadas para o enfrentamento da violência contra a mulher. A informação foi compartilhada na manhã desta quinta-feira (16) pela ministra da Mulher, Cida Gonçalves, em Teresina. Cida veio ao Piauí para visitar obras da Casa da Mulher Brasileira, na zona Norte da capital. Segundo ela, o anúncio do pacote de medidas acontecerá no Dia Internacional da Mulher para chamar a atenção da sociedade sobre a necessidade de se firmar um pacto de combate ao desrespeito e à violência contra a mulher em todo o Brasil.


Cida Gonçaloves em visita a Teresina - Foto: Assis Fernandes/O Dia

A ministra comentou o recente caso de feminicídio da estudante Janaína Bezerra, brutalmente assassinada em uma sala de aula da UFPI no dia 28 de janeiro. Janaína foi abusada sexualmente antes de ser morta. A ministra da Mulher prestou solidariedade à família da jovem e elencou uma série de desafios para evitar que casos como o da estudante voltem a acontecer. O principal deles, Cida diz, é orçamentário.

“Estamos primeiro recompondo o orçamento do Ministério da Mulher, porque o governo anterior deixou somente R$ 23 milhões para a pasta. Também temos ações dos outros ministérios e estamos discutindo com eles para que possamos traças linhas efetivas de combate à violência contra a mulher. É uma questão complexa que exige ações de todos os órgãos e secretarias”, explicou Cida Gonçalves.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Dentre as ações para enfrentar a violência contra a mulher, a ministra anunciou um pacto nacional de combate ao feminicídio, a retomada do Projeto Mulher Viver Sem Violência, a reestruturação do Disque 180 para atendimento às mulheres vítimas de violência e uma parceria com os governos estaduais e municipais para, dentre outras medidas, combaterem a desigualdade salarial entre homens e mulheres.

“Toda violência contra a mulher é uma violência evitável. Todo feminicídio é uma morte evitável, portanto precisamos prevenir essas mortes e é o que vamos traçar com um pacto nacional. Isso não é um problema não só do Governo: é um problema da sociedade. Precisamos de ações e investimentos do governo, mas do outro lado precisamos que a sociedade nos ajude a enfrentar e combater o feminicídio”, finaliza Cida Gonçalves.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no