Novo Caged: Piauí criou 869 empregos formais no mês de outubro

Ao todo, 10.020 pessoas foram admitidas e 9.151 foram demitidas no Piauí durante o mês.

29/11/2022 15:19h

Compartilhar no

O Ministério do Trabalho e Previdência divulgou hoje (29) as Estatísticas Mensais do Emprego Formal, o Novo Caged. Segundo o levantamento, o Piauí teve saldo de 869 empregos formais no mês de outubro. Ao todo, 10.020 pessoas foram admitidas e 9.151 foram demitidas no Piauí durante o mês. A variação relativa é de 0,27%.

No acumulado deste ano, o saldo é de 16.638 novos trabalhadores no mercado formal, com 113.455 admissões de trabalhadores e 96.817 demissões desde janeiro de 2022. A variação do acumulado do ano é de 5,53%. O saldo considera a quantidade de admissões e desligamentos no período analisado.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em relação aos municípios, Teresina continua na liderança de postos criados no estado. Na Capital, foram 5.868 trabalhadores admitidos e 5.607 demitidos em outubro, um saldo de 801 novas vagas. Outro destaque positivo é a cidade de Baixa Grande do Ribeiro, em que 333 trabalhadores foram admitidos e 127 demitidos no período, um saldo positivo de 206 vagas.

Já a cidade de Pajeu do Piauí e Canto do Buriti, o saldo foi negativo no último mês. Nos dois municípios, 323 e 185 postos de trabalho foram fechados durante o período, respectivamente. Em Parnaíba também houve diminuição das vagas de trabalho, foram 580 postos criados e 597 fechados, um saldo de 17 vagas de trabalho formais a menos.

No mês passado, o Piauí teve saldo de empregos positivo nos seguintes grupamentos econômicos: construção, com 237 vagas criadas; comércio, na reparação de veículos automotores e motocicletas, com 534 vagas; e serviços, com 396 novos postos de trabalho. Os grupamentos de Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura tiveram 224 postos de trabalho fechados. Enquanto na indústria geral, foram 74 postos a menos no último mês.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no