Parnaíba notifica dois casos suspeitos de varíola dos macacos

As amostras coletadas dos dois pacientes suspeitos deverão ser encaminhadas para análise do Laboratório Central

02/08/2022 16:10h - Atualizado em 02/08/2022 16:34h

Compartilhar no

A cidade de Parnaíba, no litoral do Piauí, notificou nesta terça-feira (02/08) dois casos suspeitos de varíola dos macacos. Os pacientes são dois adultos do sexo masculino que apresentaram sintomas da doença e buscaram unidades de saúde do município. Um está internado e outro segue em isolamento domiciliar.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) informou que as amostras coletadas dos dois pacientes suspeitos deverão ser encaminhadas para análise do Laboratório Central de Saúde Público do Estado (Lacen). Até esta semana, o Brasil havia confirmado 1.369 casos da varíola.

“O material dos pacientes já foi coletado e as amostras devem ser encaminhadas ainda hoje para o Lacen para realização do exame. Dependendo do resultado, as mesmas deverão ser encaminhadas para um laboratório de referência para passar por uma nova avaliação”, explicou a Sesapi através da assessoria.

Foto: Pixabay

Com mais dois casos, subiram para cinco as pessoas com suspeitas no Piauí. Ao todo, as autoridades de saúde do Piauí já notificaram oito casos, sendo que três deles foram descartados ao serem diagnosticados como síndrome mão-pé-boca e catapora .

Preocupação com as divisas do estado

A Sesapi anunciou que vai  reforçar a vigilância em municípios próximos das divisas do Piauí com outros estados. O litoral do estado também é motivo de preocupação devido a atividades turística.

“Nós também já estamos entrando em contato com os nossos municípios que fazem fronteira com Ceará, Bahia e Pernambuco, por que são estados vizinhos que já possuem casos confirmados, e que existe um fluxo tanto de entrada como saída para esses estados através dos municípios, logo é preciso uma vigilância mais forte nestes locais”, disse a coordenadora de epidemiologia da Sesapi, Amélia Costa.

Sintomas

O aparecimento súbito de erupção cutânea em qualquer parte do corpo, febre, dor de cabeça, dores musculares, gânglios inchados, calafrios, exaustão e dor nas costas são aos sintomas iniciais mais comuns que devem ser observados.

Prevenção

Para a prevenção, uso de máscara, distanciamento e higienização das mãos é essencial. Caso confirmado é necessário um período de isolamento de até 21 dias devido a incubação do vírus, que normalmente vai de 6 a 16 dias, podendo se estender por 21 dias.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário