Covid: Piauí começa a vacinar 541 mil crianças e adolescentes de 12 a 17 anos

Este público receberá imunizantes da Pfizer, que é o único com estudos clínicos mais avançados para a faixa etária. Distribuição das doses começa nesta sexta (17).

15/09/2021 10:56h - Atualizado em 15/09/2021 11:33h

Compartilhar no

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) anunciou nesta quarta-feira (15) o início da vacinação das crianças e adolescentes de 12 a 17 anos de todo o Piauí contra a covid-19. Ao todo, são 541 mil pessoas contempladas pela abertura desta nova etapa da campanha estadual de imunização. Estas crianças e adolescentes receberão a vacina da Pfizer, que é a única dentre que estão sendo aplicadas no estado que possui estudos clínicos mais avançados para o público desta idade.


Leia também: Projeto pode obrigar servidores de Teresina a tomarem vacina contra a Covid-19 


A distribuição das doses já se inicia na próxima sexta-feira (17) e a vacinação seguirá a seguinte ordem: primeiro, serão vacinados crianças e adolescentes de 12 a 17 anos com deficiência permanente; em seguida, as crianças e adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades; logo após, serão vacinadas as adolescentes até 17 anos gestantes e puérperas; depois os adolescentes privados de liberdade e, por fim, a vacinação será aberta a todas as demais crianças e adolescentes de 12 a 17 anos do Estado.


Foto: O Dia

“Nós já temos 51 municípios aqui no Piauí vacinando crianças e adolescentes de 12 a 17 anos e faltava vacinas para este público específico. São 30 mil doses para esta primeira etapa e com elas, os outros municípios que ainda não estavam vacinando esta faixa etária vão poder passar a vacinar”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

Nesta manhã (15), Florentino se reuniu com o presidente da Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS), o médico Gilberto Albuquerque, para acertar a distribuição das doses para o público de 12 a 17 anos da capital. A Sesapi esta checando junto ao poder público municipal a quantidade de pessoas desta nova etapa da campanha que possuem deficiência permanência e serão os primeiros a receber a vacina. A partir do dado encaminhado à Secretaria, será calculado o quantitativo de doses. A previsão é que Teresina receba as vacinas para esta faixa de idade já na sexta (17) e possa iniciar a vacinação destas crianças e adolescentes neste final de semana, assim como outros municípios do Estado.


O secretário de Saúde, Florentino Neto - Foto: Assis Fernandes/O Dia

A Sesapi informou que as doses destinadas a este público ainda não foram enviadas pelo Ministério da Saúde, mas que se antecipou no planejamento para, assim que elas chegarem nos próximos dias, essas vacinas sejam distribuídas.

Para o pediatra Vinícius Nascimento, a abertura de mais esta etapa da vacinação contra a covid-19 representa um avanço considerável no combate ao coronavírus, já que vai contemplar uma faixa de idade que está extremamente exposta à contaminação e que transmite facilmente a doença.

“É o público que está indo para as escolas, que precisa ir para as universidades. É o público que precisa dessa imunização avançada. Temos indícios no mundo todo de um terceira onda e todo o aumento de internação em outros países se deu justamente na população não vacinada, então precisamos investir nesse público de 12 a 17 anos, principalmente os que têm comorbidades, para avançar para uma terceira dose e reforçar a imunização”, explica.


O pediatra Vinícius Nascimento explica a importância de vacinar este público - Foto: Assis Fernandes/O Dia

A Secretaria de Saúde reforçou que a vacinação com a Pfizer para adolescentes de 12 a 17 anos tem sua eficácia embasada cientificamente e destacou que já há estudos clínicos do uso deste imunizante inclusive em crianças a partir dos cinco anos de idade nos Estados Unidos. A vacina da Pfizer é eficaz também contra algumas variantes do coronavírus.

O infectologista José Noronha faz um apelo para que este público se vacine e lembra que a imunização completa é a única forma eficaz de conter o avanço do coronavírus. “Temos hoje quase um terço da população do planeta vacinada e enquanto tivermos países com baixa adesão ao plano de imunização, vamos ter uma fábrica de variantes. Então, quem pode se vacinar, se vacine o mais rápido possível e mesmo depois de receber a vacina, é importante manter os cuidados de sempre: usar máscara, álcool em gel e manter o distanciamento espacial até que a situação esteja de fato totalmente controlada”, finaliza o infectologista.


O infectologista José Noronha - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Terceira dose para idosos a partir de 70 anos

A Sesapi informou ainda durante esta manhã (15) que está se organizando para iniciar a aplicação da terceira dose para idosos a partir de 70 anos e pessoas portadoras de doenças imunossupressoras, conforme orientação do Ministério da Saúde. O órgão autorizou no último mês de agosto a dose de reforço para este público e o imunizante utilizado nela será preferencialmente o da Pfizer. A Secretaria ainda não deu uma data para que a vacinação com a terceira dose inicie, porque ela dependerá do envio das vacinas pelo Ministério da Saúde.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário