Piauí confirma primeiros casos de variante Delta em Teresina e Picos

As quatro pessoas infestadas pela variante Delta não precisam de internações e não evoluíram para óbito

15/12/2021 14:16h - Atualizado em 15/12/2021 14:30h

Compartilhar no

O Piauí já registra os primeiros casos da variante Delta, do novo coronavírus, informou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) nesta quarta-feira (15). Ao todo, quatro pessoas que apresentaram sintomas da Covid-19 foram submetidas a exames, que confirmaram a infecção pela variante de origem indiana.


Leia tambémDose de reforço contra covid: menos de 30% dos idosos tomaram a vacina no Piauí 


De acordo com a Sesapi, os casos foram registrados no mês de outubro em três pessoas residentes em Teresina e uma pessoa da cidade de Picos; os pacientes têm idades que variam de 21 a 58 anos. As quatro pessoas infectadas pela variante Delta não precisaram de internações e não evoluíram para óbito.

Foto: Divulgação / Ccom

O resultado do sequenciamento genético realizado pela FioCruz, no Rio de Janeiro, analisou 28 amostras e confirmou os quatro casos. A análise apontou ainda que duas linhagens diferentes da SARS-CoV-2 estiveram em circulação no estado, Gamma (P.1) e Delta (B.1.617.2). As autoridades sanitária de Teresina e Picos foram notificadas nesta quarta-feira. 

 “A Sesapi continua vigilante com a situação da pandemia no Piauí, e quando percebemos qualquer alteração nas amostras de casos positivos enviamos para nosso laboratório de referência, para realização do sequenciamento genético. Desta vez foram detectados casos da variante Delta no estado, que era o único sem registros no país” afirma o superintendente de Atenção à Saúde e Municípios, Herlon Guimarães.

Para o secretário de Saúde do Piauí, Florentino Neto, a confirmação dos casos da variante Delta no estado reforça a necessidade da vacinação contra a Covid-19. “Precisamos continuar a imunizar ainda mais, para não termos novas variantes como a Delta, que já está no nosso estado, e a Ômicron, já registrada em alguns estados brasileiros”, disse o gestor. Florentino lembra ainda a importância do retorno para aplicação da segunda e dose de reforço.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário