Piauí é o 1º estado a tornar obrigatória presença dos fisioterapeutas nas maternidades

O Projeto de Lei, de autoria do deputado estadual licenciado, Fábio Novo (PT), foi aprovado e a lei já foi sancionada pelo governador do Estado, Wellington Dias

19/01/2022 13:15h

Compartilhar no

O Piauí é o primeiro estado do país a implementar a recomendação da Organização Mundial de Saúde - OMS, que pede a presença de fisioterapeutas no acompanhamento de mulheres gestantes, antes, durante e após o parto. O Projeto de Lei, de autoria do deputado estadual licenciado, Fábio Novo (PT), foi aprovado e a lei já foi sancionada pelo governador do Estado, Wellington Dias.

“Os fisioterapeutas desempenham um papel fundamental no movimento do parto humanizado. A lei segue recomendação da OMS e as diretrizes do Ministério da Saúde. É uma grande vitória para a saúde das gestantes atendidas em todas as maternidades do Piauí”, diz o deputado Fábio Novo.

(Foto: Reprodução)

O presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 14ª Região – CREFITO 14, Rodrigo Amorim, explica que a lei – nº 7.723, de 6 de janeiro de 2022 – além de reduzir os índices de violência obstétrica e as complicações no pós-parto, reduz os gastos públicos com medicamentos e outros tratamentos.

“O trabalho do fisioterapeuta ajuda nas manobras do parto e também no alívio da dor, reduzindo o uso de medicamentos e anestésicos. A lei é válida para a rede pública e privada”, explica. Rodrigo diz ainda que o Estado, por meio da Secretaria de Saúde, já está promovendo um levantamento das necessidades de cada maternidade e vai realizar capacitação profissional, em parceria com o Conselho.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações da Ascom

Deixe seu comentário