Piauí gerou mais de 2 mil vagas de emprego formal em maio, aponta CAGED

Setor que mais contratou foi o de serviços e o que mais demitiu foi de atividades profissionais, científicas e técnicas.

29/06/2022 09:31h

Compartilhar no

O Estado do Piauí encerrou o mês de maio com saldo positivo na geração de emprego. Os dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego referentes ao CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) mostram que 9.111 trabalhadores foram demitidos durante o quinto mês do ano, mas 11.789 foram contratados, o que resultou em 2.678 vagas formais preenchidas.

Chama a atenção o fato de que somente dois setores de atividade econômica terem demitidos profissionais em maio no Piauí: o de atividades profissionais, científicas e técnicas; e o de artes, cultura e esportes. O setor que mais contratou foi o de Serviços, que admitiu 1.229 pessoas. O subsetor da Informação, Comunicação, Atividades Financeiras, Imobiliárias, Profissionais e Administrativas foi o que respondeu pela maior quantidade de contratações: 677. 


Foto: Arquivo O Dia

A nível de Brasil, foram geradas 277 mil novas vagas formais de trabalho. Os dados do Ministério do Trabalho e Emprego apontam que houve aumento de 0,67% em relação ao resultado de abril deste no que se refere aos trabalhadores com vínculo celetista. Na média nacional, os salários iniciais pagos a quem foi admitido em um novo emprego em maio foi de R$ 1.898,00. Esse valor reduziu em relação à média que foi calculada para abril: R$ 1906,54.

No acumulado do ano, foi registrado saldo de 1.051.503 empregos decorrentes de 9,6 milhões de admissões e 8,6 milhões de desligamentos até o mês de maio.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário