Piauí tem a segunda menor taxa de desocupação do Nordeste, diz IBGE

A taxa média de desemprego da região Nordeste ficou em 12%, cerca de 2,8 pontos percentuais acima da registrada para o Piauí (9,2%).

17/11/2022 16:55h

Compartilhar no

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (PNAD Contínua) divulgada nesta quinta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), destaca as taxas de desocupação para o terceiro trimestre de 2022. Segundo os dados, o Piauí manteve-se praticamente estável em relação ao trimestre anterior, apresentando uma taxa de desocupação de 9,2%, a segunda menor da região Nordeste, ficando acima apenas do estado do Ceará (8,6%).

A taxa média de desemprego da região Nordeste ficou em 12%, cerca de 2,8 pontos percentuais acima da registrada para o Piauí (9,2%). O estado da região com a maior taxa de desocupação foi a Bahia, com 15,1%. No Piauí estavam desocupadas cerca de 133 mil pessoas no terceiro trimestre deste ano.

(Foto: Arquivo O DIA)

Nesse mesmo período o Brasil viu cair a taxa de desocupação de 9,3%, no segundo trimestre, para 8,7%, no terceiro trimestre. A quantidade de pessoas desocupadas no país ficou em 9,46 milhões, o que representou queda na desocupação de cerca de 620 mil pessoas em relação ao trimestre anterior.

Cresce o número de empreendedores no Piauí

Ao mesmo passo em que a taxa de desocupação do Piauí se apresenta estável, o número de empreendedores do estado cresce. No terceiro trimestre do ano, o Piauí tinha cerca de 64 mil pessoas no segmento da ocupação classificado como “empregador”, um crescimento da ordem de 56,7% em relação ao trimestre anterior, quando haviam 41 mil pessoas. 

O número de pessoas ocupadas como empregador no terceiro trimestre de 2022 já supera o registrado no período pré-pandemia, quando haviam no estado cerca de 48 mil pessoas, no primeiro trimestre de 2020. O aumento de indivíduos nessa classificação indica que está crescendo o potencial de contratação de pessoas no estado.

Outro dado positivo diz respeito à formalização das empresas, pois dos 64 mil empregadores no Piauí, no terceiro trimestre de 2022, cerca de 44 mil (67%) tinham registro no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), enquanto 20 mil não o tinham (33%).

O percentual de formalização de empresas do Piauí é o mesmo apresentado pela média da região Nordeste, contudo inferior à média observada para o Brasil, que chega a 81,4%. Na região Nordeste o estado com o maior índice de formalização das empresas é o Rio Grande do Norte, com 76,2%, seguido de Alagoas, com 72%. O Piauí está na 5ª colocação em termos de formalização de empresas na região Nordeste.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações do IBGE