Queimadas no Piauí: número de focos aumentou 155% de abril para maio

De acordo com o Inpe, 2021 já é ano mais crítico para a ocorrência de fogo em território piauiense nos últimos cinco anos.

30/05/2021 17:29h

Compartilhar no

Na última quinta-feira (27), o Centro Nacional de Meteorologia (CNP) divulgou um alerta de emergência hídrica para o setor elétrico brasileiro informando que as perspectivas climáticas para 2021/2022 indicam que a maior parte da região central do país entra em seu período com menor volume de chuvas, a chama estação seca. Esse período deve durar do final de maio até o final de setembro.

Essa redução das chuvas, aliado ao aumento da seca, já pode ser sentida em números em algumas regiões do território nacional através do aumento considerável dos focos de queimada. De 01 janeiro a 29 de maio, o Brasil já contabilizou 14.424 focos de queimada em área de vegetação. Os dados são Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), divulgados neste domingo (30).


Foto: Jailson Soares/O Dia

Entre os estados onde se concentrou o maior aumento nos focos de queimada está o Piauí, que, de janeiro a 29 de maio, já registrou 366 ocorrência da natureza. Para se ter uma ideia da gravidade da situação, a quantidade de focos de fogo identificadas no Piauí saltou de 60 em abril para 153 em maio. O aumento foi de 155 de um mês para outro, um dos maiores do Brasil.

Vale lembrar que 36 cidades piauienses se encontram em situação de emergência por conta da intensificação da seca e da dificuldade de abastecimento. São municípios localizados na região do semiárido e que já tinham inclusive decretado medidas de emergência locais para contenção da situação.

Este ano de 2021, segundo apontam os dados do Inpe, já é mais crítico no que respeita à ocorrência de queimadas no Piauí. Observando-se a série histórica dos últimos cinco anos (2017 a 2021), os 366 focos de queimada registrados este ano no Estado (de janeiro a final de maio) já representam um aumento de 83% em relação aos 200 localizados no mesmo período em 2020. É a primeira vez nos últimos anos que o aumento de um ano para o outro é tão grande em solo piauiense.


Foto: Jailson Soares/O Dia

A situação fica ainda mais crítica quando se observam os dados dia a dia. Só neste sábado (29), o Piauí contabilizou 21 focos de queimada. O número é mais que o quíntuplo da quantidade registrada na sexta-feira (28), quando o estado teve quatro focos identificados.

Com esses 21 focos no dia de ontem, o Piauí se tornou o quarto estado brasileiros com a maior quantidade de queimadas em vegetação nas últimas 24 horas, ficando atrás comente do Tocantins, Mato Grosso e Maranhão. Mas apesar dos números, o Piauí não possui nenhuma cidade entre as que acumulam os maiores focos de incêndio ao longo de 2021.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário