Região de seca diminuiu no Piauí ao longo de maio; veja o mapa

A seca grave ficou restrita à porção do extremo sul piauiense, mais precisamente na área de divisa com o Estado da Bahia. Chuvas moderadas contribuíram para o fenômeno.

20/06/2020 09:50h

Compartilhar no

Os produtores da região Oeste do Piauí têm muito o que comemorar durante este período. É que a área seca do Estado, ou seja, aquela em que a chuva fica escassa, o solo mais prejudicado e a atividades agrária mais dificultosa, deu uma reduzida ao longo do mês de maio. É isso o que aponta o Monitor de Secas da Agência Nacional de Águas (ANA). No estado, as precipitações variaram bastante no mês passado, mas contribuíram para reduzir a seca moderada no oeste e sul do Piauí.

Leia também: 28 municípios do Piauí estão em estado de emergência pela seca 

Aqui em solo piauiense, além da área com seca ter reduzido, a gravidade da falta de chuvas também deu uma diminuída. Conforme o Monitor, em maio, as chuvas superiores a 300 milímetros que aconteceram no Norte-Noroeste do Maranhão e do Piauí, e em parte do litoral leste do Nordeste, contribuíram fortemente para a melhora na situação. 

A seca grave ficou restrita à porção do extremo sul piauiense, mais precisamente na área de divisa com o Estado da Bahia. Além do Piauí, também tiveram uma boa redução em sua área seca os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco. Rio Grande do Norte e Tocantins. Em Sergipe, as regiões com seca não tiveram variação ao longo de maio. No último mês, nenhum dos 13 estados está com 100% de seu território com seca, o que não acontece desde setembro de 2019.

Na maioria dos estados nordestinos, as precipitações de maio oscilaram entre 100 e 300mm, distribuídas de uma forma irregular, e os valores acumulados no mês ficaram em torno da média. A variabilidade das chuvas nos territórios monitorados em maio caracteriza a transição entre as estações chuvosas e seca em grande parte do Nordeste.

O Monitor de Secas

O Monitor de Secas é coordenado pela Agência Nacional de Águas (ANA), com o apoio da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (FUNCEME), e desenvolvido conjuntamente com diversas instituições estaduais e federais ligadas às áreas de clima e recursos hídricos, que atuam na autoria e validação dos mapas. No Piauí a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado do Piauí (SEMAR) é o órgão que atua no projeto.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário