Sesapi solicita ao Ministério da Saúde envio de remédios contra a Influenza

A ação faz parte de uma série de trabalhos que a Sesapi vem realizando no Piauí em combate ao vírus.

06/01/2022 08:45h

Compartilhar no

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, informou nesta quarta-feira (05), que solicitou ao  Ministério da Saúde  o  envio de medicamentos contra a Influenza. A ação faz parte de uma série de trabalhos que a Sesapi vem realizando no Piauí em combate ao vírus.


Leia também: Em meio a surto de influenza, vereador cobra da Prefeitura aumento da testagem em Teresina 

 “Nós já recebemos nesta quarta-feira uma resposta do ministério que próxima semana podemos estar recebendo mais medicação, e logo esses remédios cheguem aqui no estado, estaremos trabalhando para envia-los até as nossas unidades hospitalares”, aponta o secretário.

Desde a última semana o Piauí vem garantindo a entrega de medicamentos para as suas unidades hospitalares, capacitando essas unidades a dar um atendimento adequado para a população piauiense. O Secretário Florentino Neto destacou que esse preparo das unidades hospitalares respeita as orientações do ministério da saúde para o uso de medicamento junto a população.

“Seguimos um protocolo de uso desses medicamentos que já foi instituído pelo Ministério da Saúde em campanhas anteriores de enfrentamento a influenza. Esse protocolo foi repassado para todos os nossos municípios e garante mais qualidade no atendimento da população nesse momento”, aponta o secretário.

Segundo a Sesapi, o estado está detectando um aumento da procura por atendimento nas unidades hospitalares e tornou público uma nota de alerta para todos os municípios, orientando as condutas de atendimento da população que procurar os serviços de saúde.

Herlon Guimarães, superintendente de atenção primária a saúde e municípios da Sesapi, destaca que neste período de chuvas que o estado se encontra, existe a tendência do aumento destes casos e que é importante, além de um fortalecimento da rede de saúde, que a população também coopere para reduzir os riscos de infecção.

“Manter a prevenção que já aprendemos durante a covid-19 é uma forma de reduzir os casos de infecção. Utilização de máscaras, lavagem das mãos, evitar aglomerações, são medidas que também nos ajudam a controlar a influenza”, aponta o superintendente.


É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário