UFPI vê possibilidade de iniciar ensino híbrido a partir de fevereiro de 2022

A universidade suspendeu as aulas e está funcionando de forma remota desde março de 2020, com o início da pandemia.

21/12/2021 08:38h

Compartilhar no

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) informou, nesta segunda-feira (20), que há possibilidade da instituição iniciar o ensino híbrido no semestre que começa dia 7 de fevereiro de 2022. Nessa modalidade, as aulas deverão acontecer de forma presencial e online. A universidade suspendeu as aulas e está funcionando de forma remota desde março de 2020, com o início da pandemia.


Leia também: Whindersson Nunes anuncia que vai pausar carreira após quase 10 anos 


Foto: Arquivo O Dia

A retomada das aulas presenciais têm sido alvo de reclamações de estudantes. No último dia 15 de dezembro, um grupo de alunos chegou a fazer uma manifestação no Campus Ininga, pedindo o retorno das atividades acadêmicas. 

Segundo a UFPI, foi definido, a partir de encontros com os diretores das unidades de ensino, que antes de acontecer o retorno presencial, era necessário acontecer, primeiramente, o retorno dos técnico-administrativos de modo geral e dos docentes em cargos de comissão. 

 Ainda de acordo com a UFPI, as resoluções que passaram a vigorar a partir de agosto de 2020, devido à pandemia do novo coronavírus, reduziu a oferta de disciplinas, em especial àquelas de caráter prático. Com isso, a universidade informou que viu a necessidade do retorno da carga horária dos professores ao que vigorava antes da pandemia. 

"Dia 14 de dezembro, aconteceu nova discussão, contando com representantes do DCE, Adufpi e Sintufpi. A reunião teve a presença do reitor e na oportunidade foi novamente apresentado o resultado da pesquisa, realizada pela PREG, com discentes sobre o retorno presencial, bem como sobre a minuta de resolução que retoma o potencial de oferta de disciplinas que existia antes da pandemia", comunicou em nota.


É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário