Umidade vinda de Recife causa chuvas no Piauí; fenômeno deve durar até o final de semana

A chuva registrada em Teresina ocorreu pós estação e terá uma curta duração no Piauí

02/06/2022 12:05h

Compartilhar no

A chuva que caiu em Teresina, nesta quarta-feira (01/06), chamou atenção dos teresinenses, tanto pelo volume como por ter ocorrido em junho, quando o período chuvoso já deveria ter cessado. Mas essa chuva extemporânea registrada no Piauí tem uma explicação: a entrada de umidade vinda do litoral e do oriental do Nordeste.

O climatologista Werton Costa explica que, neste momento, as chuvas extemporâneas tem uma profunda ligação com as instabilidades locais e com as nuvens que se formam dentro do Estado e são alimentadas por essa umidade que vem da faixa da Zona da Mata. A chuva registrada em Teresina ocorreu pós estação e teve um acumulado de 19,2mm. O fenômeno terá uma curta duração no Piauí e deve perder forças neste fim de semana.

(Foto: Maria Clara Estrêla/ODIA)

"Nesse momento, quem comanda o ritmo da chuva são as ondas de Leste ou distúrbios ondulatórios de Leste. A quadra chuvosa da Zona da Mata já teve início, começou em abril e se projeta até julho, entre o Rio Grande do Norte e o recôncavo baiano. A pós estação está praticamente finalizada, porém, ela começou no Norte do Ceará”, disse.

Werton Costa lembra que boa parte desse canal de umidade, que está provocando chuvas na parte Norte e Centro Norte do Estado, tem uma origem nas instabilidades que se formaram sobre o litoral Leste ou oriental no Nordeste. Assim, todas as chuvas torrenciais que caíram sobre a grande Recife, em Pernambuco, geraram um plus de umidade excedente que atravessou toda a faixa Agrestina e Sertaneja, chegando ao Piauí.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu, nesta quinta-feira (02), dois alertas para o Piauí. Os alertas, amarelo e laranja, são válidos até às 10h desta sexta-feira (03) e contemplam as regiões Norte e Centro do Norte do Estado. 

O alerta amarelo, de chuvas intensas, prevê perigo potencial, com chuvas entre 20 e 30 mm/h, ou até 50 mm/dia, com ventos intensos (40-60 km/h) e baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

Já o alerta laranja, de perigo, prevê chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, com ventos intensos (60-100 km/h) e risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.

(Foto: Divulgação/Inmet)

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário