Uruçuí: Rio Parnaíba deve se manter no risco de transbordamento nos próximos dias

As chuvas que caíram na região aumentaram o nível dos rios Balsa e Uruçuí Preto, que afluem com o Parnaíba justamente no município.

27/12/2021 12:16h - Atualizado em 27/12/2021 12:41h

Compartilhar no

O Rio Parnaíba deverá se manter em níveis acima da média e com risco de transbordamento nos próximos dias na cidade de Uruçuí. Isso, porque a forte chuva que caiu naquela região nos últimos dias favoreceu o aumento da vazão dos rios que afluem com o Velho Monge e que se encontram justamente na região do município piauiense. Trata-se do Rio da Balsa e do Rio Uruçuí Preto, que estão com níveis bem acima do registrado para o período.

A junção destes três rios tem provocado, além das enchentes em Uruçuí, o aumento dos níveis da Barragem de Boa Esperança. De acordo com o engenheiro hidrólogo do CPRM, Roberto Amorim, no último dia 18 de dezembro, o reservatório estava com 50% de sua capacidade. Ontem (26), nove dias depois, o reservatório já estava com 67% de seu volume útil ocupado. É justamente por causa da Barragem de Boa Esperança que essa cheia dos rios na região Sul ainda não tem efeitos em outras regiões do estado.


Foto: Reprodução

Roberto explica: “A barragem serve como proteção para todas as cidades que estão depois dela como Floriano, Teresina, Luzilândia. Todos os municípios que estão na linha do Rio Parnaíba acabam de sendo protegidos pelo reservatório, que consegue acumular esse volume extra que está chegando nele. Durante todo este mês, a vazão de Boa Esperança se manteve constante em torno de 500 metros cúbicos por segundo e agora, ela foi aumentada para em torno de 600 metros cúbicos por segundo”.


Foto: Reprodução

O CPRM afirma que a tendência é que os níveis do Rio da Balsa, que vem do Maranhão, do Rio Uruçuí Preto e do Rio Parnaíba se mantenham nos próximos dias a depender do volume de chuva na região. Em caso de chuvas intensas, esse patamar tende a subir, a barragem de Boa Esperança pode elevar ainda mais seu reservatório e aumentar a vazão.

Em Teresina, no entanto, os efeitos da cheia na região Sul não deverão ser sentidos tão cedo. É que aqui, os Rio Parnaíba e Poti encontram-se dentro de seus patamares de normalidade com níveis bem distantes do risco de transbordamento. “O Parnaíba está mais ou menos numa cota bem constante e muito abaixo do nível de inundação. Estamos com uma vota de cerca de 3 metros e a inundação dele vai ser só com 7 metros. No caso do Poti, a cota dele está em cerca de 2 metros e o nível de inundação é de 10 metros”, finaliza Roberto Amorim.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário