Variante Ômicron é responsável por aumentos de casos de Covid no Piauí, diz Sesapi

Com a constatação, o território piauiense tem agora a presença das variantes Delta e Ômicron, sendo que essa última já é predominante.

03/02/2022 14:44h - Atualizado em 03/02/2022 14:58h

Compartilhar no

O aumento de casos de Covid-19 no Piauí é consequência da circulação da variante Ômicron no estado, confirmou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) nessa quinta-feira (03). Com a constatação, o território piauiense tem agora a presença das variantes Delta e Ômicron, sendo que essa última já é predominante. 

A confirmação foi possível depois de exames de sequenciamento genômico para detectar as variantes do Sars-Cov 2 realizados pelo Lacen e validados pelo Ministério da Saúde. A análise foi realizada em oito amostras de pacientes das cidades de Teresina e Pedro II, sendo cinco são de Teresina com a Ômicron e três Delta, sendo duas de Teresina e uma de Pedro II. 

Foto: Reprodução/Pixabay 

A pequena quantidade de amostras é justificada pelo Superintendente de Atenção à Saúde e Municípios, Herlon Guimarães, pelo fato de que esse foi apenas um treinamento das equipes direcionadas para a utilização dos novos equipamentos do Lacen. “A partir de agora, já podemos fazer numa quantidade maior. Mas já é sugestivo falar que a variante Ômicron é predominante no Estado”, afirma.

 “É importante destacar que os quadros de covid têm sido leves, mas temos milhares de piauienses com a segunda dose atrasada e outros que não retornaram aos postos de saúde para a dose de reforço. Se as pessoas não buscarem as vacinas  que estão disponíveis nas unidades de saúde, novas variantes vão surgir e casos mais graves vão acontecer", afirma o secretário de Saúde, Florentino Neto.

Nesta quarta-feira (02), o Piauí registrou 2.117 novos casos confirmados de Covid-19 em 24 horas. O número é o mais alto desde que a pandemia do novo coronavírus teve início, em março de 2020. Em apenas uma semana, entre os dias 02 de fevereiro e 26 de janeiro, a quantidade de casos confirmados triplicou, passando de 690 para 2.117.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário