“Vou cuidar da minha campanha”, diz Teresa Britto sobre cobranças da base do governo

A deputada afirmou que o partido irá contribuir com o plano de governo de Rafael Fonteles com as pautas ambientais

28/04/2022 17:23h - Atualizado em 28/04/2022 17:49h

Compartilhar no

A deputada Teresa Britto (PV) apontou nesta quarta-feira (28/04) que não deve participar efetivamente da campanha de Rafael Fonteles (PT) para o governo do Piauí, mesmo o seu partido integrando a federação com o Partido dos Trabalhadores. Questionada se subiria no palanque da chapa majoritária, ela disse que irá cuidar de sua própria campanha.


Leia tambémJoão Madison afirma que Themístocles é o alvo principal de ataques da oposição  


“Devo ir para a convenção partidária. E vou fazer minha campanha. Esses eventos que são feitos são bons para o candidato a governador. Na nossa candidatura, o ideal é fazermos as reuniões, as caminhadas", disse. “Nunca andei grudada em candidato A ou candidato B. Eu cuido da minha campanha”, reforçou a pré-candidata a deputada estadual.

Foto: Jailson Soares / O Dia

Teresina Britto comentou que tem sido cobrada por determinados nomes da base do governo para que se alinhe ao governo. Ela, porém, alega que não ajudou a eleger o atual governo e é reconhecida pela posição independente na Assembleia Legislativa. A deputada, porém, é consciente das proibições impostas pela federação.

“Se eu subir em um palanque que não é da minha coligação posso ter o meu registro eleitoral cassado. Isso eu tenho consciência. Não posso fazer campanha para o grupo que não é da federação”, ponderou. “No meu entendimento, a federação vai ter uma validade maior a partir da convenção. E, outra coisa, você estar em uma federação não significa que você vai dizer amém para tudo que vier”, completou. 

A deputada afirmou que o partido irá contribuir com o plano de governo de Rafael Fonteles com as pautas ambientais defendidas pela sigla.  Teresa Britto se mostrou magoada com a oposição depois que foi retirada da comissão de Constituição e Justiça da Alepi. “Achei deselegante por parte da oposição. Eles estão vendo a situação que estou hoje. E estava em São Paulo em uma UTI com minha neta, disse. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário