Antônio José Lira critica “esquema” para sua saída da Câmara: “quem perde é a gestão”

Júnior Macedo, o 2° suplente, reivindicou a vaga e protocolou nesta manhã o requerimento de posse.

20/06/2022 10:58h - Atualizado em 20/06/2022 13:28h

Compartilhar no

46 dias após assumir a cadeira de vereador na Câmara Municipal de Teresina, o vereador Antônio José Lira (Republicanos) está próximo de deixar o posto. Em entrevista na manhã desta segunda (20), o parlamentar confirmou a existência de uma articulação para tirar sua vaga no parlamento.

Quarto suplente do PSD, Lira assumiu após um acordo de Jeová Alencar  (Republicanos) com os outros três suplentes, porém Júnior Macedo, o 2° suplente, reivindicou a vaga e protocolou nesta manhã o requerimento de posse.


Leia também: Júnior Macêdo protocola requerimento de posse na Câmara e nega atrito com Antônio Lira 

Lira criticou a medida e lembrou que iria assumir a liderança do governo. “Até agora não recebi nenhum comunicado oficial, tenho convicção do trabalho que estou fazendo, preocupado com Teresina. O prefeito me deu uma missão e estou líder do prefeito cumprindo com esse trabalho. Caso venha se concretizar a minha saída, quem perde é a cidade de Teresina, é  a gestão”, disse o vereador.

Lira confirmou ainda que desistiu de ser candidato a deputado federal. “Confirmo também que não serei candidato a deputado federal pelo Republicanos. Tive mais de 60 mil votos para senador e não irei ajudar uma chapa para proteger esse Tiago Duarte, que me traiu. Ele não apunhalou o Antônio José Lira, ele apunhalou a cidade de Teresina. Não tem quem me faça ser candidato a federal. Me coloco para a candidatura a deputado estadual”, concluiu o parlamentar.  

FOTO: Tarcio Cruz/O DIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário