Fábio Abreu pode deixar PL em caso de filiação de Bolsonaro

Em caso de confirmação, o deputado ainda avaliará se essa medida terá desdobramentos estaduais

22/10/2021 15:07h

Compartilhar no

O deputado federal Fábio Abreu não descarta deixar o PL e buscar outra sigla para a eleição de 2022 caso a filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao partido seja concretizada. Para Abreu, a chegada do presidente diverge do posicionamento dos filiados do Piauí, que compõem a base do governador Wellington Dias (PT). 


Leia também: Franzé renuncia a 3° secretaria na Assembleia e revela acordo para ser vice-presidente 


“A política é realmente dinâmica. Surgiu agora essa situação que não estava prevista, mas também não está confirmada, que é a possibilidade da vinda do presidente Jair Bolsonaro para os quadros do PL. Isso muda totalmente a configuração no estado do Piauí”, declarou ao Portal O Dia nesta sexta-feira (22).

Foto: Assis Fernandes / O Dia 

Fábio Abreu ainda aguarda se a filiação de Bolsonaro será efetivada. Em caso de confirmação, o deputado ainda avaliará se essa medida terá desdobramentos estaduais. Ele defende que os diretórios tenham autonomia para decidir sobre as articulações locais. Enquanto isso, Abreu afirma que segue no fortalecimento das chapas para deputado federal e estadual de seu grupo político. 

“Neste momento nosso objetivo é focar na composição de chapa e estamos bastante avançados na composição para deputado federal, com a possibilidade real de duas vagas, e também para estadual, com a possibilidade de termos quatro deputados. Esse é nosso foco no momento, mas tem essas nuances que vão sendo resolvidos na medida em que o tempo passa. O importante de tudo isso é que tem tempo para acontecer ou não. Temos até abril do próximo para definir”, disse. 

Em Brasília, Valdemar Costa Neto, presidente nacional do PL, intensificou essa semana as articulações para atrair Bolsonaro ao partido. Reuniões com aliados do presidente avançaram também na tendência de que a sigla abrigue os parlamentares bolsonaristas. Por outro lado, o Progressista, do ministro da Casa Civil Ciro Nogueira, vem perdendo força na disputa para a filiação de Bolsonaro. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário