Impeachment de Dr Pessoa: Prefeito nega interferência em arquivamento de processo

O Prefeito se reuniu com Jeová Alencar (Republicanos) menos de doze horas antes do arquivamento

08/09/2022 11:17h - Atualizado em 08/09/2022 11:30h

Compartilhar no

O Prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, avaliou na manhã desta quinta (08) o arquivamento do segundo processo de impeachment contra ele na Câmara Municipal de Teresina . Apesar de ter se reunido com o presidente da Câmara Jeová Alencar (Republicanos), menos de doze horas antes do arquivamento do processo, Dr. Pessoa negou que tenha interferido junto ao legislativo para a rejeição da tramitação no processo.

Curiosamente nos últimos dois meses o Prefeito foi à Câmara se reunir com os vereadores em duas vezes. Em julho Dr. Pessoa sentou para uma reunião a portas fechadas com os parlamentares para pedir a aprovação alteração do abono de permanência dos servidores. Já último dia 16 de agosto o Prefeito foi ao parlamento para a tradicional mensagem de aniversário da capital.

Chamou a atenção a chegada de Dr. Pessoa de Taxi na solenidade desta quinta. O Prefeito substituiu o seu veículo de transporte após protestos contra ele na última quarta. Dr. Pessoa classificou como “desequilibrado” o pedido de afastamento do Ministério Público. “Lá foi uma coisa desequilibrada que entrou lá, mas o poder legislativo de Teresina é um poder equilibrado, consciente, o Prefeito não botou um dedo mínimo para a coisa acontecer. Foi lá uma consciência, uma determinação do poder legislativo”, afirmou.

FOTO: Assis Fernandes/ O DIA

Como o Portal O Dia informou a denúncia do Ministério Público do Piauí, por meio do promotor Francisco de Jesus Lima, da 35° Promotoria de Teresina, pedia o afastamento do Prefeito de Teresina e do Secretário de Educação do município, Nouga Cardoso, além da condenação ao ressarcimento de R$ 191 milhões do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB).

Dr. Pessoa deixa de táxi a solenidade. Foto: Assis Fernandes / O DIA

Robert ataca promotor

O vice-prefeito, Robert Rios, seguiu a mesma linha de Dr. Pessoa e atacou duramente o promotor Francisco de Jesus. “Aquele promotor não representa a grandeza do Ministério Público do Piauí, que é extraordinário. Aquele promotor gosta muito é de aparecer, toda hora cria uma novidade, é conhecido como um dos membros mais ridículos do Ministério Público”, afirmou.

Consultado o promotor revelou que não iria comentar as declarações do vice-prefeito. Dr. Francisco e se resumiu a dizer que irá continuar a fazer o trabalho convicto das atribuições. 

FOTO: Assis Fernandes / O DIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário