Marcelo nega “rasteira” em Simone Tebet e diz que Lula terá até 80% dos votos no Piauí

O diretório piauiense, e de outros dez estados, fizeram um manifesto em apoio ao ex-presidente Lula.

27/07/2022 12:46h

Compartilhar no

O Presidente do MDB no Piauí, senador Marcelo Castro, confirmou que o diretório estadual não apoiará a candidatura da própria companheira de partido, Simone Tebet, à presidência da República. Marcelo revelou que a sigla sequer irá receber Simone caso a candidata visite o Piauí. O diretório piauiense, e de outros dez estados, fizeram um manifesto em apoio ao ex-presidente Lula. 

Nesta quarta, o MDB nacional realizou a sua convenção que oficializou a candidatura de Simone Tebet para a presidência. Pela primeira vez a convenção presidencial do partido foi feita no formato virtual, o que gerou protestos de integrantes da sigla. A maioria votou de forma secreta em evento transmitido ao vivo pelo YouTube. Marcelo Castro sequer participou do evento e estava em outra agenda no diretório estadual com candidatos.   

O senador explicou os motivos da rejeição a sua companheira de partido e fez um prognóstico positivo para Lula no Piauí.  “Nós já deixamos claro, vamos apoiar a candidatura do Presidente Lula, temos essa aliança  com o PT desde 2002, temos o candidato a governador o Rafael Fonteles, o candidato a vice é o deputado Themístocles do MDB, aqui no Piauí todas as pesquisas que se faz muito provavelmente de 70 a 80% dos votos. Estamos em campanha com o Lula e ficaria difícil, para não dizer impossível, nós não defendermos outra candidatura que não fosse essa”, disse o senador.

FOTO: Ascom Marcelo Castro

Articulação contra Tebet

Uma ala do MDB, capitaneada pelo prefeito de Cacimbinhas (AL), Hugo Wanderley, aliado do senador Renan Calheiros (MDB-AL) tentou impedir a realização da convenção partidária desta quarta com um pedido de adiamento junto ao TSE. O ministro Edson Fachin negou o requerimento.

Marcelo negou que exista uma intenção de “trair” Simone Tebet. A direção nacional da sigla liberou os diretórios para seguirem suas estratégias. “Tudo está acertado e conversado, o MDB é um partido muito grande e tem essa característica. Isso tudo é feito de comum acordo com todos, fomos agora e onze diretórios regionais a São Paulo prestar apoio ao Lula, não há nenhuma discordância e mal querência nisso daí. Acho que a Simone não viria ao Piauí, ela sabe que o MDB está comprometido desde sempre com o ex-presidente Lula, não estamos passando rasteira nem enganando ninguém”. Concluiu Marcelo Castro. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário