Pedido de Impeachment de Dr. Pessoa será apresentado nesta terça (25) na Câmara

O pedido de impeachment formulado pelo Cidadania aponta quatro supostos crimes de responsabilidade cometidos por Dr. Pessoa

24/01/2022 16:41h - Atualizado em 24/01/2022 17:12h

Compartilhar no

O partido Cidadania irá protocolar na manhã desta terça-feira (25) um pedido de impeachment do prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB), na Câmara Municipal. A documentação assinada pelo diretório estadual da sigla deverá ser entregue no Poder Legislativo em ato que deve reunir lideranças políticas e jurídicas.

O pedido de impeachment formulado pelo Cidadania aponta quatro supostos crimes de responsabilidade cometidos por Dr. Pessoa em apenas um ano de gestão. O partido indica como crimes o compartilhamento de dados fiscais da Prefeitura, problemas do transporte público, rompimento de contrato com instituição social e a compra milionária de livros pela Secretaria Municipal de Educação.

Foto: Assis Fernandes / O Dia


Veja os argumentos para o pedido de impeachment

1 – Compartilhamento de dados fiscais : A Prefeitura e Teresina compartilhou com uma empresa privada dados fiscais de pessoas jurídicas. A empresa não possuía contrato com a Prefeitura.

2 – Transporte público : A Prefeitura de Teresina deixou a população 10 meses sem transporte público, não cumpriu acordo judicial que reconhece a dívida com o transporte e triplicou a dívida com as empresas que operam o sistema.

3 – Rompimento de contrato do APAE : A Prefeitura de Teresina rompeu contrato com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) por critérios políticos.

4 – Compra milionária de livros : A Prefeitura de Teresina comprou 100 mil livros pelo valor de R$ 6,5 milhões. O volume da compra e a utilização para alunos ainda em fase de alfabetização são questionados.


Professor Washington Bonfim, ex-secretário de Planejamento de Teresina e pré-candidato ao governo do Piauí pelo Cidadania, afirmou que o pedido de interrupção do mandato de Dr. Pessoa é motivado pelos erros da gestão e incapacidade do gestor de apresentar soluções para os problemas da Capital.

“Depois de mais de um ano de administração o que a gente percebe é que a gestão do Dr. Pessoa é incapaz de lhe dar com os problemas e a complexidade da cidade de 1 milhão de habitantes. Ele comete erros sucessivos, graves. Estamos apontando alguns desses erros para que a Câmara tome as providencias de julgamento políticos por eventuais crimes de responsabilidades”, disse.

Ele acredita que o pedido será analisado pela mesa diretora e poderá ganhar o apoio de parlamentares que fizeram parte das gestões anteriores. “Tenho absoluta convicção que aqueles vereadores que foram eleitos na base do ex-prefeito Firmino Filho vão olhar com bons olhos essa preposição porque sempre estiveram comprometidos com uma gestão que funciona e que olha para as pessoas que mais precisam e que nunca deixou a cidade no abandono que ela se encontra”, defendeu. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário