Téssio Tôrres é empossado no TRT e promete levar “olhar da advocacia” para o tribunal

Com apenas 38 anos, Téssio Tôrres será o desembargador mais jovem da corte

28/07/2022 13:39h

Compartilhar no

O advogado Téssio da Silva Tôrres tomou posse como desembargador Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região na manhã desta quinta (28). O magistrado foi nomeado pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, na última quinta (21) após vencer a concorrência pela vaga do Quinto Constitucional da advocacia. 

Com apenas 38 anos, Téssio Tôrres será o desembargador mais jovem da corte, ele assume a vaga deixada pelo desembargador Wellington Jim Boavista que se aposentou. A solenidade de posse foi realizada na sede do TRT na zona leste da capital.

FOTO: Assis Fernandes/ O DIA

Em seu discurso Téssio ressaltou a importância do cargo e valorizou a defesa dos pares advogados. “Essa caminhada foi marcada por muita fé e vamos honrar todos os esforços para a missão que nos foi confiada. Desde que iniciei na advocacia fiz o compromisso comigo mesmo de que iria defender a classe ouço no trabalho diário o desejo de que o representante seja daquele que realmente milita na área da justiça do trabalho. Um representante genuíno que represente o dia-dia dos advogado comum. Mais que um desejo, representar a advocacia na única vaga destinada ao quinto constitucional no TRT é uma verdadeira missão que encaro com muita responsabilidade e gratidão”, disse o magistrado.

Téssio falou sobre os seus novos desafios e elogiou a eficiência do Tribunal. “O TRT é um tribunal de excelência com alta produtividade e celeridade na entrega da prestação jurisdicional. Pretendo levar o olhar da advocacia não só para as decisões judiciais, mas também para a visão institucional que as cortes de justiça devem ter sobre a advocacia, os honorários advocatícios, o hipossuficiente, o micro e pequeno empresário, o empregador doméstico, a fazenda pública, as demandas de volume para a sociedade como um todo”, afirmou o desembargador.

FOTO: Assis Fernandes/ O DIA

Currículo

Téssio Torres foi presidente da Comissão de Cursos e Seminários do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB-PI no período compreendido entre Abril/2014 e Dezembro/2015. Foi membro do Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da OAB/PI. Foi professor universitário. É ex-presidente da Associação dos Advogados Trabalhistas do Estado do Piauí. É inscrito na OAB/PI desde 05/05/2008, com atuação em Teresina-PI e região, notadamente nas áreas cível e trabalhista.

Objetivos

O novo desembargador pontuou também os principais elementos que irá priorizar no colegiado. “Como desembargador penso inicialmente que devemos priorizar a constante valorização do primeiro grau de jurisdição, pois são os juízes das varas que conhecem o conflito em primeira mão, que tem o contato direto com as partes e testemunhas. Em segundo grau penso que a tônica deverá ser a da segurança jurídica com a formação de uma jurisprudência sólida, de forma levar maior previsibilidade aos julgamentos do tribunal”, disse.

Bandeiras

Téssio sinalizou seis bandeiras balizadoras da sua atuação no Tribunal Regional do Trabalho. “Como único representante da advocacia nesta corte, pretendo empunhar como bandeiras de atuação os seguintes, respeitar as prerrogativas dos advogados, combater o aviltamento dos honorários advocatícios, defender de forma intransigente a preservação em especial proteger o processo de interiorização da justiça do trabalho, ampliar os mecanismos de acesso tecnológico ao judiciário trabalhista, disponibilizar a todos os advogados um gabinete que seja acessível e humanizado, estabelecimento de metas para os servidores lotados no gabinete”, afirmou.

Mensagem de esperança

Por fim o novo desembargador deixou uma mensagem de esperança para a advocacia. “A mensagem que quero deixar para a advocacia é a da esperança, podem ter certeza de que encontraram um olhar atencioso para a advocacia sempre pautando minhas ações pela ética e a transparência. Entro de corpo e alma na magistratura ciente de que é necessário virar a chave para uma nova etapa da vida. Estou disposto a exercitar o ouvir, buscar aprender e trabalhar muito, para superar as dificuldades que se apresentarão. Irei buscar com os mestres, os desembargadores a inspiração para me talhar um magistrado digno da toga que visto assim enaltecer a grandeza da justiça trabalhista”, concluiu

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário