Viviane Moura defende legado de PPPs e reafirma candidatura a deputada federal

Ela explicou que além de ser considerada uma técnica dentro do governo, ela comentou que sempre atuou como política

07/03/2022 16:44h - Atualizado em 07/03/2022 16:51h

Compartilhar no

A superintendente de Parcerias e Concessões do Governo do Piauí, Viviane Moura, afirmou nesta segunda-feira (7) que mantém a pré-candidatura a deputada federal pelo Solidariedade em defesa do legado das PPPs. Em entrevista ao O Dia, ela explicou nunca havia pensado em disputar um cargo público, mas passou a entender que é preciso garantir o futuro das parcerias.


Leia tambémDe olho na eleição, MDB filia três deputados e se torna o maior partido da Assembleia 


“Todos esses projetos, os impactos, os benefícios, geraram uma certa responsabilidade, por isso a minha preocupação com o futuro desse programa. Temos condições de entregar muito mais. Talvez eu tenha sentido pela primeira a necessidade de pensar um pouco mais em outras áreas’, disse.

Foto: Assis Fernandes / O Dia

Além de ser considerada uma técnica dentro do governo, Viviane Moura disse que sempre atuou como política nos sete anos que está à frente da Suparc. Para ela, o Centro de Convenções será a maior entrega das Parcerias Públicas Privadas. “Como técnica a gente nunca deixa de ser política porque está dentro do governo, fazendo e execução projetos de governo a gente termina atuando como um ser político. No final do dia, todos somos”, disse.

A superintendente refutou as críticas que as PPPs recebem ao explicar que as empresas melhoram os serviços púbicos que o governo não possui expertise, contudo, as estruturas permanecem do estado. “O grande diferencial do contrato de PPP é porque na PPP a gente dá oportunidade para o privado investir recurso financeiro em setores que têm um perfil de negócio privado em que o privado tem muito mais condições para fazer do que o próprio governo, mas o equipamento continua sendo público”, finalizou. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário