Festa "œEu gosto de (ser) mulher" dá visibilidade às lésbicas e bissexuais

A atração principal é a banda de samba e pagode Chamaelas, formada por oito mulheres.

09/03/2016 15:52h

Compartilhar no

As homenagens às mulheres não se encerraram no dia 8 de março. Neste domingo (13), o Grupo Matizes promove a festa “Eu gosto de (ser) mulher”, no Quiosque Cajueiro, a partir das 19h. A atração principal é a banda de samba e pagode Chamaelas, formada por oito integrantes, todas do sexo feminino. Além desta atração, ainda haverá apresentação da DJ Laisinha Bombom. 

As entradas já estão à venda com representantes do Grupo Matizes e também estarão disponíveis no dia da festa.

O evento acontece há 11 anos, sempre no mês de março, e tem como objetivo dar visibilidade às lésbicas e mulheres bissexuais. O nome da festa é uma apropriação do primeiro verso da canção "O lado quente do ser”, de Marina Lima e Antônio Cícero, interpretada por Maria Bethânia.

Segundo Marinalva Santana, representante do Grupo Matizes, o duplo sentido da expressão “Eu gosto de/ser mulher” é proposital. “Nosso objetivo é reafirmar nossa condição de mulheres, que gostamos de ser o que somos e do que gostamos. Muitas pessoas pensam, equivocadamente, que lésbicas querem ser homens”, destaca a militante.

Nas suas primeiras edições, a festa acontecia em uma tradicional casa de prostituição da Zona Norte, a Lagoinha da Mãe Alda. “Era uma forma provocativa de pôr em xeque a hipocrisia de nossa sociedade”, comenta Marinalva, acrescentando que depois a festa passou a ser realizada em outros espaços.

Na edição do evento em 2010, a arte criada pela artista plástica Marleide Lins para divulgar o evento provocou um grande debate. O cartaz mostrava um órgão genital feminino coberto pelas cores do arco-íris (símbolo da cultura LGBT) e uma seta, formando a dubiedade com um coração.

Este ano, a festa também marca o lançamento do Seminário Nacional de Lésbicas e Bissexuais (Senalesbi), maior evento para discutir assuntos de interesse dessas mulheres no Brasil e que acontece pela primeira vez em Teresina, entre os dias 10 e 12 de junho. O Seminário coincide com a Semana do Orgulho de Ser e com a parada da Diversidade, marcada para o dia 12 de junho.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Nayara Felizardo

Deixe seu comentário