Paris 2024: Por falta de patrocínio, piauienses ficam de fora de seletiva de judô no RS

Competição acontece em novembro no Porto Alegre; atletas não possuem dinheiro para custear passagens, alimentação e hospedagem.

10/11/2022 12:08h

Compartilhar no

As atletas de Judô Kayla Macedo e Michelly Marinho iriam representar o Piauí, na Seletiva de Judô Projeto Paris 2024. Só que as atletas não conseguiram custear as passagens, alimentação e hospedagem em cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. A falta de patrocínio foi fator decisivo para a desistência das atletas.


Leia mais sobre Esporte: Fluminense-PI deve mandar jogos do Piauiense em Pedro II; estádio passará por adequações 

As famílias das jovens realizaram campanhas de doações, e rifas, foram algumas das campanhas que as atletas fizeram na tentativa de arrecadar fundos para que pudessem representar o Piauí. A seletiva é uma das etapas do processo de formação da Seleção Brasileira no ciclo Paris 2024.

(Foto: Divulgação / Ascom Projeto Superação)

As atletas Kayla e Michelly, juntamente com o técnico Expedito Falcão, ex-treinador da campeã olímpica, Sarah Menezes, viajariam nesta quinta-feira, 10, rumo a Porto Alegre, para disputarem vagas nas Olimpíadas 2024. Mas, sem ajuda do poder privado e público, esse sonho de termos duas atletas do Piauí, competindo por uma vaga nas olimpíadas 2024, que acontecerá em Paris, França, se tornou apenas um sonho.

As atletas ficaram de foram da competição, "as meninas [Kayla e Michelly] estão preparadas tecnicamente e fisicamente. Os resultados que elas conquistaram durante todo o ano, estando sempre entre as melhores, em muitas das competições estando no pódio, como recentemente, Kayla Macedo, conquistou a medalha de prata no Brasileiro Sênior, lutando contra Rafaela Silva Bicampeã Mundial e Campeã Olímpica de judô. Então, isso mostra o potencial que nossas atletas têm, mas que por falta de patrocínio não tivemos a oportunidade de disputar uma vaga", afirma Expedito Falcão, treinador e técnico de judô.

Sobre o Projeto

Atualmente, o Projeto Superação está presente em 08 escolas do município de Teresina, por meio de parceria com a prefeitura, bem como escola do Estado, com parceria com o Governo do Estado, além da cidade de Amarante, com aulas somente de judô. Já são mais de 3 mil famílias atendidas pelo projeto anualmente, e que assim como Kayla e Michelle tem a oportunidade de representar o Piauí em competições a níveis municipais, estaduais, regionais, nacionais e internacionais.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário