Censo 2022: Piauí segue sendo estado mais avançado no recenseamento da população

No estado, recenseamento já chegou a 96,2% em relação a população estimada.

06/12/2022 10:26h

Compartilhar no

O IBGE divulgou hoje (06) o quarto balanço da coleta do Censo Demográfico 2022. Até esta segunda-feira, 05 de dezembro, foram recenseadas 168.018.345 pessoas, em 59.192.875 domicílios no país. O estado mais adiantado, ou seja, com maior proporção de pessoas recenseadas em relação a população estimada, é o Piauí (96,2%), seguido por Sergipe (91,2%).

O Rio Grande do Norte vem em terceiro no ranking do recenseamento (89,8%). Os menos adiantados são Mato Grosso (65,9%), Amapá (66,9%) e Espírito Santo (70,67%). Até o momento, 48,4% da população recenseada eram homens e 51,6% mulheres.

(Foto: Arquivo / ODIA)

“Já finalizamos a primeira etapa da coleta no Sergipe e no Piauí, que é quando se percorre o território do estado, visitando os endereços. Vamos agora iniciar o processo de recuperação das unidades domiciliares que foram registradas com moradores ausentes e aquelas que se recusaram a responder ao Censo”, informou o gerente técnico do Censo, Luciano Duarte.

Disque-Censo está no ar em Sergipe e no Piauí

Os estados mais próximos a concluir a coleta poderão contar também com o Disque-Censo, serviço de ligação gratuita com atendimento das 8h às 21h30 . Quem não recebeu a visita dos recenseadores poderá acionar o órgão, pelo número 137, para requerer participar da pesquisa. Por enquanto, o serviço está disponível apenas nos estados do Sergipe e Piauí.

Segundo Duarte, quando recebida a ligação, o IBGE irá “verificar a condição de recenseamento dessas pessoas e será agendada a entrevista para aplicação do questionário”.

Por que responder ao Censo é importante?

O Censo Demográfico 2022 é uma pesquisa que ocorre em todos os municípios do país, com o objetivo de coletar dados que permitem traçar um retrato da população. Com esses dados, é possível criar políticas públicas, assim como desenvolver pesquisas que são fundamentais para o crescimento do país. Responder à pesquisa é obrigatório e os dados são sigilosos, garantido por lei.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações do IBGE