Em Teresina, casos de Covid-19 subiram quase 500% em uma semana

O número reforça a necessidade das pessoas completarem seu esquema vacinal

22/11/2022 13:12h - Atualizado em 22/11/2022 13:38h

Compartilhar no

Em Teresina, o número de casos confirmados de Covid-19 teve um aumento expressivo em apenas uma semana. De acordo com o Painel Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), os casos aumentaram 497,5% entre a 45ª e a 46ª semana epidemiológica. Os dados apontam que, nesse período, o  número de  casos passou 40 para 239. 

Na 46°semana, a cidade também registrou uma morte por covid após mais de um mês e meio sem registrar óbitos pela doença. A última morte em decorrência da covid havia sido registrada no dia 07 de outubro.

Os números reforçam a necessidade das pessoas completarem seu esquema vacinal, uma vez que, no Piaui, 936 mil pessoas não retornaram aos locais de vacinação para tomar a primeira dose de reforço contra a doença, segundo levantamento do Plano Nacional de Imunizações (PNI). 

(Foto: Assis Fernandes/ODIA)

Para a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), a nova subvariente da Omicron deixou todas em alerta. “Estamos aqui para pedir a população, principalmente aqueles que não tomaram as doses essenciais para a sua proteção, que retornem aos postos de saúde e completem o seu esquema vacinal contra a Covid”, diz o secretário de saúde, Néris Júnior. 

As vacinas recomendadas para as doses de reforço são da Pfizer, AstraZeneca ou Janssen, que podem ser utilizadas para pessoas com 18 anos de idade ou mais. Para os adolescentes entre 12 e 17 anos, deve ser utilizada preferencialmente a vacina Pfizer. Caso não esteja disponível, pode ser utilizada a vacina CoronaVac na dose de reforço.

Para quem começou o esquema vacinal com a dose única da Janssen, a recomendação é a seguinte: três reforços para pessoas com idade igual ou maior que 40 anos; e dois reforços para pessoas de 18 a 39 anos. O primeiro reforço é aplicado dois meses após o início do ciclo; e os outros devem obedecer ao intervalo de quatro meses. 

A orientação é que também sejam utilizadas as vacinas AstraZeneca, Pfizer ou a própria Janssen para as doses de reforço. “As vacinas são seguras e estimulam o sistema imunológico a proteger a pessoa contra doenças transmissíveis. Os imunizantes estão disponíveis nos postos de saúde de nosso estado”, reforça o gestor.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações da Sesapi

Deixe seu comentário