Eleições 2022: mais de 45 mil jovens vão votar pela primeira vez no Piauí

Dados foram divulgados pelo TRE-PI nesta quinta-feira (05). Nos últimos 30 dias, foram mais 200 mil solicitações pela internet. Emissão de título foi o serviço mais procurado

05/05/2022 11:42h - Atualizado em 05/05/2022 16:18h

Compartilhar no

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Piauí informou, nesta quinta-feira (05), que 45.838 jovens entre 15 a 18 anos vão votar pela primeira vez nas eleições de outubro deste ano no Piauí. Os dados fazem parte de um levantamento divulgado pela Secretaria de Tecnologia da Informação do TRE-PI. O número representa um aumento de 20% em números absolutos em relação as eleições municipais de 2020. Em números percentuais, a quantidade de jovens que vão votar pela primeira vez no Piauí saiu de 1,55% do eleitorado para 1,82%.


Leia também: Eleições 2022: eleitores enfrentam longa fila no último para regularizar título 



Foto: Assis Fernandes/O Dia

Ao todo, no Piauí foram feitos 200 mil atendimentos no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Destes, 70 mil foram só em Teresina. O TRE não divulgou os dados de atendimentos presenciais nos cartórios do Estado, mas destacou que o serviço mais procurado foi de alistamento, ou seja, a emissão de título de eleitor e a regularização do cadastro junto à justiça eleitoral.

O TRE-PI atribuiu esse aumento considerável na quantidade de jovens emitindo o título de eleitor pela primeira à intensa mobilização de artistas, celebridades e influencers nas redes sociais. Isso, segundo o órgão, facilitou o diálogo com a parcela mais nova da população e incentivou a procura desse público de 15 a 18 anos pelos serviços de alistamento eleitoral.

“Houve uma procura maior dos jovens esse ano para tirar o título e participar do processo eleitoral. Para nós, da justiça eleitoral, é muito importante que o jovem seja parcela disso e acredito que essa campanha que houve nas redes sociais facilitou a conversação e promoveu essa adesão maior às eleições”, diz o secretário de Tecnologia da Informação do TRE-PI, Anderson Lima.


Anderson Lima é secretário de TI do TRE-PI - Foto: Jorge Machado/O Dia

O representante do TRE destacou que aqueles que não regularizaram sua situação junto à Justiça Eleitoral, só poderão fazer isso depois das eleições de outubro quando o TSE reabre o sistema. Por não estarem quites com os órgãos eleitorais, essas pessoas estarão sujeitas a penalidades civis como impedimento de participar de concursos públicos, impedimento de tirar o passaporte, impedimento de fazer matrículas em instituições de ensino públicas e, principalmente, não poderão participar da escolha de seus representantes no pleito eleitoral.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário