Governo do Piauí prepara reposição de carga horária para professores que aderiram à greve

O governo explicou que 50% das escolas não foram afetadas pelo movimento e o calendário segue normal

06/07/2022 17:31h - Atualizado em 06/07/2022 17:48h

Compartilhar no

Os professores que aderiram ao movimento grevista no Piauí deverão repor a carga horária dentro de um cronograma que está sendo preparado pelo governo. O secretário de Educação do Piauí, Ellen Gera, afirmou nesta quarta-feira (05/07) que o governo prepara um plano para os professores que estão retornando às salas de aula após a greve que durou 127 dias

“Cada etapa nossa tem uma carga horária de dias letivos que devem ser cumpridos. Mesmo aquele profissional que se manteve de greve, ele sabe que quando volta tem que repor aquela sua jornada de trabalho, até porque eles receberam esse valor em salário. Passamos o mês de março, abril e maio sem ter nenhum desconto de salário. Só agora que houve desconto para um grupo de profissionais”, disse Ellen Gera.

Foto: Assis Fernandes / O Dia

O secretário explicou que 50% das escolas não foram afetadas pelo movimento e o calendário segue normal, com férias neste mês de julho, retorno em agosto e com o fim do período letivo previsto para dezembro. Por outro lado, as escolas que foram prejudicadas no calendário letivo entrarão no plano de reposição das atividades.

“Chegamos no mês de maio com mais de 95% dos profissionais de Educação trabalhando. Esse encerramento da greve na verdade ele foi o encerramento de uma pequena parte que ainda se manteve no movimento de greve. Todos os profissionais já estão se apresentando ao setor de lotação e estamos cuidando que eles cheguem nas escolas e possam dar conta da recomposição das aulas que não foram ministradas durante o período do movimento de greve”, afirmou Ellen Gera.

Fim da greve

Os professores da rede estadual de ensino do Piauí decidiram em assembleia geral na última quarta-feira (29/06) encerrar a greve da categoria. O fim do movimento grevista que já durava 127 dias foi comunicado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí (SINTE-PI).

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário