Professores encerram greve na rede estadual de ensino

A assembleia foi convocada pelo Sindicato após o governo iniciar na semana passada o corte do ponto dos professores grevistas

29/06/2022 14:44h

Compartilhar no

Os professores da rede estadual de ensino do Piauí decidiram em assembleia geral nesta quarta-feira (29/06) encerrar a greve da categoria. O fim do movimento grevista que já durava 127 dias foi comunicado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí (SINTE-PI).


Leia também“Sinto falta da escola, sonho em ser médico”, diz aluno de 11 anos sobre greve em Teresina 


A assembleia foi convocada pelo Sindicato após o governo iniciar na semana passada o corte do ponto dos professores grevistas, medida anunciada pela governadora Regina Sousa (PT) no mês de maio após o movimento ser considerado ilegal por decisão do Tribunal de Justiça do Piauí (TJPI). Ao todo, cerca de 90% dos professores presentes aprovaram o fim da greve.

Foto: Assis Fernandes / O Dia 

A presidente do Sinte-PI, Paulina Almeida, explicou em vídeo divulgado após a decisão que os professores foram forçados pela conjuntura que classificou como difícil para os trabalhadores da educação, em referência ao corte do ponto. Ela defendeu que apesar do fim da greve, os professores seguirão reforçando as reivindicações.

As reivindicações

Os docentes da rede estadual de ensino do Piauí estão em greve desde o dia 24 de fevereiro reivindicando aumento de 33% no piso salarial conforme o patamar definido pelo Governo Federal além de 17% relacionados aos anos de 2019 e 2020. A proposta apresentada pelo governo em 14 de março, no entanto, ofereceu 14,58% sendo que 10% é referente ao reajuste salarial e 4,58% referente ao auxílio-alimentação.

O projeto de lei foi aprovado na Assembleia e sancionado. No dia 07 de abril, o secretário Antônio Neto afirmou que o objetivo da governadora Regina Sousa é dar continuidade ao que ficou proposto na gestão do ex-governador de modo a solucionar o impasse o mais rápido possível. “O governo cumpriu sua parte. Agora o apelo é para que os professores façam uma reflexão e vejam que não podem continuar causando prejuízos para a sociedade”, finalizou Antônio Neto.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário