Liana Chaib é escolhida por Bolsonaro ministra do TST

Após a escolha, Liana Chaib será sabatinada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal

01/11/2022 16:47h - Atualizado em 01/11/2022 17:01h

Compartilhar no

Liana Chaib, desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, foi a escolhida da lista tríplice pelo presidente Bolsonaro como ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Ela ocupará a vaga destinada a magistratura após a aposentadoria do ministro Renato de Lacerda Paiva.

A piauiense disputou o cargo na lista que era formada ainda pelas desembargadoras do TRT da 21ª Região (RN), Joseane Dantas dos Santos; e do TRT da 15ª Região (Campinas/SP), Ana Paula Pellegrina Lockmann. A escolha do presidente da República deverá ser publicada no Diário Oficial ainda nesta terça-feira, 1º de novembro.

(Foto: Divulgação / TST)

Após a escolha, Liana Chaib será sabatinada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal, e, após a aprovação dos senadores, o nome será submetido ao plenário da casa legislativa antes da nomeação.

Quem é Liana Chaib

Liana ingressou na magistratura do trabalho em 17/05/1990, quando assumiu o cargo de juíza do Trabalho substituta no TRT da 22ª Região (PI). Foi promovida por à Desembargadora Regional em 07/06/2001 e ocupou o cargo de presidente da 3ª Junta de Conciliação e Julgamento de Teresina em dezembro de 1999. Ocupou os cargos de vice-presidente e corregedora-regional no biênio 2012/2014 e de presidente do Tribunal Regional nos biênios 2004/2006 e 2018/2020.

Em 12 de agosto deste ano, Liana tomou posse na Cadeira 21 da Academia Piauiense de Letras Jurídicas no auditório do Tribunal Regional do Trabalho - 22ª Região. Ela foi empossada pela presidente da Academia, Fides Angélica Ommati.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário

Tags: Liana Chaib,