Regulação e contingente de profissionais serão desafios na Sesapi, projeta Antônio Luiz

O novo secretário espera que nos prazo de seis meses os primeiros resultados já sejam sentidos pelos usuários

08/11/2022 16:02h - Atualizado em 09/11/2022 18:54h

Compartilhar no

A redução da fila para atendimentos e realização de procedimentos no sistema de saúde, maior agilidade do serviço de regulação e a quantidade de profissionais nos hospitais são os principais desafios projetados pelo novo secretário de Saúde do Piauí, Antônio Luiz Soares Santos, anunciado recentemente pelo governador eleito Rafael Fonteles (PT).

Em entrevista ao programa O Dia News, da O Dia Tv, Antônio Luiz explicou que a primeira iniciativa como secretário a partir de janeiro será equalizar o número de profissionais nos hospitais estaduais para que haja adequação às determinações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e ao mesmo tempo redução de despesas.


Leia tambémRafael Fonteles anuncia novos secretários e mais três deputados deixam a Assembleia 


“O primeiro desafio é como atender os profissionais de saúde de uma maneira adequada e redimensionar toda a mão de obra de cada hospital para que fique lá só a quantidade suficiente para atender a população de maneira adequada. Com isso, a gente imagina que teremos redução de custos”, disse.

Foto: Jailson Soares / O Dia 

Por outro lado, Antônio Luiz analisou que o sistema de regulação de vagas do estado deve ser aprimorado para proporcionar agilidade nos atendimentos. Ele citou que uma das medidas será a integração da regulação do Estado com o sistema da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

“Às vezes o sistema de regulação não é muito inteligente para tirar uma pessoa de um local para outro de modo rápido e salve aquela pessoa. Temos que mudar esses sistemas para se tornar mais ágil. O sistema da Prefeitura de Teresina, por exemplo, não é integrado com o do Estado. Pode muitas vezes ter uma vaga no hospital da Prefeitura e o Estado não está enxergando isso. Queremos fazer um sistema só”, afirmou.

Antônio Luiz comentou que recebeu do governador eleito a missão de tornar a saúde do Piauí referência nacional. O novo secretário espera que no prazo de seis meses os primeiros resultados já sejam notados pelos usuários o sistema público de saúde do Estado. “Se conseguir reduzir filas e adequar o contingente de pessoal em todos os hospitais em seis meses, vamos conseguir melhorar muito Saúde. Vamos nos cercar de profissionais de saúde competentes para nos ajudar nas decisões mais técnicas possíveis”, finalizou.  


É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário