Um dia após reajuste, gás de cozinha já chega a custar R$ 130,00 em Teresina

Aumento vem um dia após Petrobras aumentar preço de revenda para as distribuidoras. Preço subiu 10% para o consumidor em dois meses.

11/03/2022 11:56h

Compartilhar no

Nem bem a Petrobras repassou às revendedoras o reajuste de 16,1% no preço médio do GLP, já tem depósito cobrando mais caro pelo gás de cozinha em Teresina. Nesta sexta-feira (11), alguns consumidores já encontraram o botijão de 13 Kg sendo vendido a R$ 130,00.

Em seu site oficial, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) ainda não chegou a atualizar os valores praticados com o novo reajuste. Pela ANP, o preço mínimo do gás de cozinha em Teresina pode ser encontrado a R$ 100,00 e o preço máximo a R$ 120,00. O preço médio do botijão de 13 Kg gira em torno de R$ 106,30.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Os R$ 130,00 que já vem sendo cobrados em alguns depósitos de Teresina representa um reajuste de 10% em relação ao valor praticado há exatos dois meses. E já tem teresinense reclamando do reajuste. A empregada doméstica Antônia Sousa conta que foi pega se surpresa ao ligar para o depósito e ser informada do novo valor.

“No dia 10 de janeiro, eu comprei um botijão de 13Kg a R$ 120,00. Hoje, dois meses depois, liguei para o mesmo depósito no mesmo horário e já subiu R$ 10,00. Foi para R$ 130,00. O que não dá para entender é que mal foi informado do reajuste e já subiram o preço de tudo sem nem avisar ao consumidor que iria aumentar tanto”, explica dona Antônia.

O Portalodia.com tentou contato com o Sindicato das Distribuidoras de Gás (Sindigás) do Piauí para se pronunciar sobre os novos preços praticados na venda de GLP, mas nenhum representante da entidade foi localizado. O espaço segue aberto para futuros esclarecimentos. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário