Integrantes da facção Bonde dos 40 fogem da Penitenciária de Altos; confira nomes

A Sejus irá apurar o ocorrido e informa que as forças de segurança do Estado já estão em diligências para as recapturas dos presos.

05/08/2022 11:43h - Atualizado em 05/08/2022 13:06h

Compartilhar no

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) confirmou que 16 presos fugiram na noite dessa quinta-feira (04) da Casa de Detenção Provisória de Altos. Entre os fugitivos estão integrantes da facção criminosa Bonde dos 40, acusados de furto, roubo, tráfico de drogas, associação criminosa, lesão corporal grave e homicídio qualificado.

Um dos presos, identificado como Mateus Pereira da Silva, é acusado de matar um ex-presidiário a pauladas, pedradas e facadas. O crime aconteceu em novembro de 2019, na cidade de São Pedro do Piauí.

Foto: Arquivo O Dia

Os foragidos são: Maicon Pereira da Silva, Davi Albuquerque de Sousa Barros, Iago Oliveira da Silva, Murilo Gabriel Oliveira Gomes, Jeremias Oliveira Nascimento, Carlos Adriano da Cruz Silva, Paulo Sergio Gomes dos Santos, Mateus Pereira da Silva, José Hilson Alves de Sousa, Willames da Conceição Alves, Josué Sena Rosa, Leandro Alves de Araujo, Lailson Dias Almeida, Gustavo Martins de Sousa, Guilherme da Silva Ribeiro Paz e Roberto Wilamy Pereira dos Santos.

Até o momento não há informações de como os detentos teriam conseguido fugir do presídio. A Sejus informou que irá apurar o ocorrido e que as forças de segurança do Estado já estão em diligências no intuito de recapturar os fugitivos.

Operação Translatio

A fuga acontece após a Sejus deflagrar a operação Translatio, ocorrida na última terça-feira (02), que removeu presos de unidades penais de Teresina e Altos. O objetivo da operação foi combater às organizações criminosas. Na ocasião, foram transferidos membros da organização criminosa Comando Vermelho.

Operação Translatio. (Foto: Divulgação/Sejus)

As equipes de Policiais Penais da Diretoria de Inteligência (Dinp), do Grupo Tático Prisional (GTP), do Comando de Operações Prisionais (COP) e da Diretoria de Administração Penitenciária (Duap) participaram da execução da ação nas unidades penais. Estiveram no suporte também policiais militares do grupamento Rondas Ostensivas de Caráter Prisional (Rocap), que é vinculado à Sejus, da Assistência Militar, do Bope, da Rone, membros da Força Estadual Integrada de Segurança Pública e policiais rodoviários federais.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário