Acusado de matar transexual com picareta em Teresina é preso no Ceará

O acusado, que era companheiro da vítima, foi considerado suspeito do crime desde os primeiros momentos da investigação

24/01/2023 17:17h

Compartilhar no

Um homem identificado pelas iniciais R.L.C, acusado de assassinar a transexual identificada como Carla, em novembro do ano passado, em Teresina, foi preso na manhã desta terça-feira (24) na cidade de Fortaleza, no Ceará. O mandado de prisão expedido pela Justiça do Piauí foi cumprido por equipes do Departamento de Homicídio e Proteção à Vítima (DHPP) do Ceará. 

De acordo com a delegada Natália Figueiredo, do DHPP do Piauí, explicou que o acusado, que era companheiro da vítima, foi considerado suspeito do crime desde os primeiros momentos da investigação. Os trabalhos levaram a polícia a identificar que o suspeito estaria trabalhando como servente de pedreiro em Fortaleza.

Foto: Jailson Soares / O Dia

“Quando aconteceu o crime iniciamos a parte investigativa, logo gerou uma suspeita porque ele não estava no local quando foi feito os trabalhos da equipe da Polícia Civil. O corpo foi encontrado na cama enrolado em um lençol. Segundo testemunhas, havia tido uma discussão do casal na noite anterior”, disse. 

A delegada explicou que o crime foi configurado como um femicídio, já que a vítima se identificava como mulher. “O feminicídio trata do gênero feminino. Aquela pessoa que muito embora às vezes não nasça com o sexo biológico fêmea, mas ele se vê como mulher. Na situação da Carla, ela era uma mulher trans e se tratou de um feminicídio”

O CRIME

A transexual Carla foi morta com golpes de picareta na cama que dormia em sua casa no residencial Eduardo Costa, na zona Sul de Teresina, no dia 5 de novembro de 2022. A arma do crime foi encontrada no quintal da casa. Carla trabalhava como cabeleireira. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no