Casal que ostentava vida de luxo com dinheiro do tráfico é preso em Teresina

Prisões ocorreram no Residencial Recanto das Palmeiras. Casal tinha carros e celulares de luxo e mantinham um quarto em casa que usavam como laboratório para produção dos entorpecentes.

12/05/2022 08:20h - Atualizado em 12/05/2022 08:28h

Compartilhar no

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE) efetuou a prisão de um casal acusado de traficar droga na zona Leste de Teresina. Não foram informados nomes, mas a polícia relatou que os dois ostentavam uma vida de luxo mantida pelo dinheiro conseguido com a venda de cocaína. As prisões ocorreram em flagrante em um apartamento no Residencial Recanto das Palmeiras. No local foi apreendida grande quantidade de droga além de material relacionado a venda dos entorpecentes como balança de precisão, embalagens e dinheiro.


Foto: Jailson Soares/O Dia

De acordo com a delegada Alexandra Santos, as investigações começaram há meses a partir de denúncias anônimas. A polícia passou a monitorar o casal e constatou que o padrão de vida deles era incompatível com a função que eles diziam desempenhar. O homem, por exemplo, afirmou que não tinha renda declarada porque era motorista de aplicativo. "Era um casal muito ostentador que fazia muitas viagens, a mulher frequentava clubes de estética, os dois tinham carros de luxo, trocavam frequentemente de veículo. A gente passou a acompanhar e constatamos que era intenso o movimento deles. Todos os dias eles saíam para fazer entrega de drogas. Foi então que solicitamos o mandado de busca judicial", explicou a delegada.


Foto: Jailson Soares/O Dia

O homem foi preso em flagrante com a cocaína embalada e pronta para entrega dentro do carro. Já a mulher foi localizada no apartamento e, de imediato, confessou que havia mais droga no local. O apartamento onde eles moravam tinha inclusive um quarto que era usado como "espaço de trabalho" para produção e embalagem dos entorpecentes. Lá, a polícia encontrou droga pronta para consumo, uma máquina de cartão, celulares, cerca de R$ 5 mil, balança de precisão e uma grande quantidade de cocaína a ser empacotada.


Foto: Jailson Soares/O Dia

"Eles tinham um padrão de vida altíssimo mas não comprovaram renda nenhuma. O homem mesmo usava muitos acessórios em ouro quando foi preso e dirigia um carro cujo valor de mercado está na faixa dos R$ 170 mil. É um jovem que nunca havia sido preso, mas que agora foi autuado em flagrante por tráfico de entorpecentes", finaliza a delegada Alexandra Santos. A mulher já tinha passagens anteriores pela polícia por roubo. Os dois foram presos e encaminhados para prestar depoimento na sede da DEPRE. De lá, seria conduzidos para o sistema prisional.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações de Chico Filho, da O Dia TV

Deixe seu comentário