Caso Gabriel: Justiça marca julgamento de acusado de matar estudante em Teresina

Na época, Gabriel Breno foi baleado com um tiro na cabeça, próximo ao cursinho onde o jovem estudava, no Centro de Teresina.

25/01/2022 16:28h

Compartilhar no

O julgamento de Deivid Ferreira de Sousa, acusado do assassinato do estudante Gabriel Breno Nogueira da Silva Oliveira (21), no dia 17 de julho de 2019, está marcado para março deste ano. Deivid será julgado pelo Tribunal Popular do Júri, como determinado pela juíza Maria Zilnar Coutinho Leal, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Na época, Gabriel Breno foi baleado com um tiro na cabeça, próximo ao cursinho onde o jovem estudava, no Centro de Teresina. Em um carro, Deivid se aproximou do estudante, sacou a arma e efetuou o disparo contra a cabeça de Gabriel. Em seguida, ele fugiu. 

Deivid Ferreira da Silva, autor do crime. (Foto: Elias Fontenele/ODIA)

Gabriel foi socorrido e encaminhado em estado grave para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde teve sua morte cerebral confirmada no último dia 23 de julho. Ele sofreu falência múltipla dos órgãos em decorrência da lesão cerebral grave que havia sofrido. O autor do crime, Deivid Ferreira da Silva, foi preso no bairro Verde Lar, na zona Leste da Capital. 

A família do jovem comemorou o recebimento da notícia do julgamento. O irmão de Gabriel, Erick Bezerra, destacou que acredita na Justiça do Piauí e que todos aguardam que Deivid seja condenado com a pena máxima.

“Depois de mais de anos de espera, é com satisfação que recebemos a notícia, em saber que o cara que conseguiu destruir a vida do meu irmão e da minha família vai ser julgado. Acreditamos fortemente na Justiça do Piauí, e esperamos que o Deivid seja condenado ao máximo que for possível por tudo que ele tem feito e tudo que fez, todo sofrimento que ele causou à nossa família. Nós confiamos nas autoridades e em Deus, que está à frente de tudo isso, pois foi Ele que nos sustentou todo esse tempo”, disse Erick Bezerra.

Quando foi preso, no dia 07 de agosto de 2019, Deivid chegou a pedir perdão à família. Em entrevista, o acusado apareceu chorando e arrependido “peço perdão a família dele”, diz. 


Relembre o caso

O crime aconteceu no final da manhã do dia 17 de julho de 2019, no cruzamento das Ruas Arlindo Nogueira com Paissandu, próximo ao cursinho onde Gabriel Brenno estudava. Deivid estava em um carro modelo Ônix quando se aproximou e matou o estudante. 

Gabriel Breno Nogueira da Silva (Foto: Reprodução) 

Segundo a Polícia, a principal linha de investigação é a de que o crime teve motivação passional. Gabriel Brenno estaria tendo um caso com uma mulher casada, e o marido teria descoberto.

A Polícia teve acesso a conversas no aplicativo Whatsapp entre Gabriel e a mulher. No diálogo, os dois diziam que estavam com saudades um do outro, e planejavam se encontrar. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário