Centro é a região mais perigosa de Teresina, diz Guarda Municipal

De acordo com a Guarda Municipal, mais de 500 ocorrências foram registradas no Centro somente no ano passado.

27/01/2022 11:20h - Atualizado em 27/01/2022 11:35h

Compartilhar no

Um balanço divulgado pela Guarda Civil Municipal, nesta quinta-feira (27), traz o mapeamento das áreas mais vulneráveis de Teresina no ano de 2021. De acordo com os dados, a região do Centro é a mais perigosa da Capital, com 526 ocorrências registradas somente no ano passado. Em seguida, está a zona Sul, com 404 ocorrências, e a zona Leste, com 335. As zonas Norte e Sudeste tiveram 292 e 168 ocorrências contabilizadas, respectivamente, no mesmo período.


Leia também: Vigia de escola de Teresina é preso por estuprar criança de 4 anos 

Ao todo, foram quase 2 mil ocorrências em prédios públicos municipais e vias públicas como apreensão de armas de fogo, condução de suspeitos, recuperação de veículos furtados/roubados. Uma média de 143 ocorrências por mês, com destaque para o mês de outubro, com 170 casos.

Foto: Divulgação/PMT

Ainda de acordo com o balanço, a região da Santa Maria da Codipi lidera o balanço de apreensões de arma de fogo e de veículos pela Guarda Civil Municipal. Somente nessa região, localizada na zona extremo Norte de Teresina, foram apreendidos 24 veículos e três armas de fogo. No total, foram 253 veículos recuperados e apreendidos, 341 conduções à delegacia e 31 armas de fogo tiradas de circulação pela GCM.

Já a Guarda Maria da Penha fez mais de 3 mil visitas que, no decorrer do ano, somaram 120 mulheres assistidas pelo grupo especializado da GCM no amparo à mulher vítima de violência. Enquanto a Guarda Ambiental, criada em 2021 com a função específica de cuidar das demandas relacionadas à proteção do meio ambiente, recolheu 26 animais silvestres, além de atuar em 12 parques ambientais e no aterro sanitário de Teresina.

O coordenador municipal de Segurança Pública Social e Patrimonial, coronel Nixon Frota,  destaca a atuação preventiva diuturnamente em prédios e estruturas municipais, como escolas, unidades básicas de saúde, praças e os terminais de integração.

“Fizemos a avaliação de todo o ano anterior e continuamos focados em assegurar a sensação de segurança à população. Ações como a implantação dos primeiros postos fixos da GCM em Teresina tiveram um resultado muito positivo e temos como missões a expansão dessas instalações, o videomonitoramento, entre outros”, adianta Nixon Frota.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Edição: Com informações da GCM.

Deixe seu comentário