Em áudio, condenado por matar estudante confessa ter roubado arma de policial

Wanderson Luiz da Anunciação Rocha chegou a ser preso pelo roubo, mas foi solto horas depois.

15/07/2022 14:39h - Atualizado em 15/07/2022 15:18h

Compartilhar no

Wanderson Luiz da Anunciação Rocha, condenado por matar um estudante de medicina em uma parada de ônibus de Teresina, foi solto ainda na noite de ontem (15), após ter sido preso suspeito de ter roubado a arma de um policial penal na última quarta-feira (13). Em um áudio divulgado pelas redes sociais, o suspeito se vangloria de ter feito o assalto sozinho.

"Foi sozinho, pai, foi sozinho. O cara só me deixou na esquina na moto, eu cheguei, fui lá nos caras tudinho, e fui sozinho. Não deu pra pegar o outro não. Se fosse dois caras, a gente trazia o ouro e ainda trazia a pt (pistola) [ sic]", diz Wanderson no áudio.

Mesmo com o áudio de confissão, o suspeito foi posto em liberdade, pois a prisão foi efetuada mais de 24 horas após o crime, não configurando, assim, o flagrante. O policial penal que teve a arma roubada também não reconheceu Wanderson como o autor do crime. Outro fato inusitado foi que, ainda na noite de ontem, o advogado do suspeito entregou a arma roubada do policial penal para a Polícia Militar. 

"A lei cria muita brecha. Ele não foi pego com nenhuma arma e já havia passado de 24 horas do fato. A vítima também tinha dúvida se era ele", informou o cabo Wellington da Força Tática.

Wanderson foi preso no último dia 07 de julho junto com um bando armado em um carro roubado. Como medida cautelar, ele foi posto em liberdade sob a condição do uso da tornozeleira eletrônica. Contudo, durante a prisão de ontem, foi verificado pela polícia que o mesmo havia rompido a tornozeleira, descumprindo a medida cautelar. "Nesse caso, cabo ao juiz da Central de Inquéritos determinar a prisão dele", esclareceu o cabo Wellington. 

Entenda

Condenado por matar um estudante de medicina durante um assalto em uma parada de ônibus, Wanderson Luiz da Anunciação Rocha, foi preso na tarde de hoje (14), suspeito de ter roubado a arma de um policial penal nesta quarta-feira (13). Segundo a PM, a mãe de Wanderson também foi detida por agredir os policiais e confessar ter escondido a arma roubada no assalto.

Durante a chegada de mãe e filho na Central de Flagrantes, outra mulher, identificada como irmã de Wanderson, também agrediu policiais e ameaçou jornalistas para tentar impedir a prisão dos familiares. Em um vídeo gravado pela O DIA TV é possível ver o momento em que a mulher ameaça processar os policiais por prenderem a sua mãe.

Wanderson possui uma extensa ficha criminal e já possui condenação pelo homicídio do estudante de medicina Antônio Rayron Holanda, de 22 anos. No último dia 07 de julho, Wanderson foi preso mais uma vez pela Polícia Rodoviária Federal. Na ocasião, ele estava em um carro roubado na companhia de outros três indivíduos. Após desobedecerem à ordem de parada da PRF, os criminosos foram perseguidos e presos na Avenida Elias João Tajra, zona Leste de Teresina.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário