Jovem morto no Grande Dirceu estava sendo vigiado; polícia crê em briga de facções

Identificado como Pedro Augusto Pereira, ele foi abordado por três indivíduos na porta de casa. A namorada ainda investiu contra um dos suspeitos para pará-lo.

17/02/2022 08:31h - Atualizado em 17/02/2022 09:39h

Compartilhar no

Atualizada às 09h39min

O delegado Bruno Ursulino, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, deu detalhes a respeito da investigação do assassinado de Pedro Augusto Pereira no bairro Deus Quer. De acordo com ele, tudo indica que os criminosos já vinham monitorando a vítima há algum tempo e o crime pode estar relacionado à briga de facções pelo controle do tráfico naquela região.

“Acreditamos que o Pedro e namorada estavam saindo da residência no momento em que foram abordados pelos autores dos disparos. Acredito que os autores tinham conhecimento de que ele estava andando por aquela região e conseguiram identifica-lo. Vamos investigar agora a real motivação para esse assassinato, mas muito provavelmente é coisa de facção. Sabemos que uma determinada facção agre predominantemente naquela área e estamos tentando saber se a vítima pertencia a alguma facção rival”, explicou o delegado Bruno.


O delegado Bruno Ursulino deu detalhes do crime ocorrido no bairro Deus Quer - Foto: Jailson Soares/O Dia

Ainda segundo a polícia, Pedro Augusto já tinha histórico criminal por roubo praticado em Teresina, mas acabou liberado de cumprir pena no presídio pela justiça, que entendeu que o monitoramento por tornozeleira seria suficiente. 

O DHPP busca agora identificar testemunhas do crime para colher os depoimentos e identificar os autores.


Iniciada às 08h31min

Um jovem de 22 anos identificado como Pedro Augusto Barbosa Pereira foi assassinado com mais de 10 tiros na noite desta quarta-feira (16) no bairro Deus Quer, região do Grande Dirceu, zona Sudeste de Teresina. Segundo a polícia, ele era estudante de Direito, já tinha passagens pelo sistema prisional e usava tornozeleira eletrônica. Pedro foi assassinado na frente da namorada.


Leia também: Operação Monitorados fiscaliza uso de tornozeleiras e prende infratores no Piauí 


Imagens de câmera de segurança registraram o momento em que o crime aconteceu. Pedro Augusto estava em uma motocicleta quando foi surpreendido pelos suspeitos, que já chegaram atirando. A namorada dele, que não teve o nome informado pela polícia, ainda investiu contra os criminosos na tentativa de pará-los e chega a derrubar um deles, enquanto o outro continua efetuando os disparos em Pedro, já caído no chão.


Segundo a polícia, Pedro Augusto era estudante e estava sendo monitorado - Foto: Divulgação/Polícia Militar

“Eles chegaram para efetuar a execução, disso não há dúvidas. Eram três indivíduos armados. Eles cometeram o crime e se evadiram do local pelo matagal em frente à residência da vítima. Apenas o Pedro Augusto foi atingido, o que demonstra que ele era o alvo. Foi atingido com mais de 10 disparos de arma de fogo, mas o número preciso só a perícia vai poder dizer”, explicou o comandante J. Silva, do 8º BPM.

A Polícia Militar isolou a área para que a perícia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) colhesse as primeiras informações. Os suspeitos de terem matado Pedro Augusto ainda não foram identificados. Para a polícia, o crime tem características de acerto de contas. Foram feitas diligências na região, mas nenhuma prisão relacionada ao caso foi efetuada ainda.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário