Grávida encontrada com sinais de agressão morre após um mês internada em Teresina

Conceição de Maria perdeu o bebê. Ela chegou a apresentar sinais de melhora, mas não resistiu. Investigação da polícia descartou tentativa de feminicídio.

10/12/2021 09:09h

Compartilhar no

A jovem Conceição de Maria, que foi encontrada com marcas de agressão no bairro Piçarra, em Teresina, faleceu na manhã desta quinta-feira (09) após mais de um mês internada na Maternidade Dona Evangelina Rosa. Ela estava grávida quando teria sofrido a violência e perdeu o bebê. 

Conceição de Maria deu entrada na maternidade em estado grave, passou duas semanas em coma induzido respirando por ventilação mecânica e apresentou um quadro de insuficiência renal com necessidade de hemodiálise. No último dia 18, ela chegou a apresentar sinais de melhora clínica. Nota divulgada pela MDER informava que ela apresentava certo nível de consciência, embora não conseguisse se comunicar de forma eficiente o suficiente para relatar o que lhe aconteceu.


Conceição de Maria estava internada há mais de um mês - Foto: Reprodução/Redes Sociais

Conceição não chegou a ser ouvida pela polícia. O caso dela estava sendo investigado pelo Núcleo de Feminicídio, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A família suspeitava do ex-companheiro como suposto autor das agressões. Pedro Augusto, pai da vítima, disse em entrevistas que as agressões dele à sua filha eram constantes e que ele não aceitava o fim do relacionamento e vivia perseguindo Conceição.

No entanto, essa versão não chegou a ser confirmada. Ouvido pela polícia, o ex-companheiro de Conceição negou as acusações e apresentou outro relato, afirmando que a vítima teria sofrido um surto. Esta versão apresentada por ele foi atestada pela polícia após análise de câmeras de segurança nas proximidades do local onde Conceição foi encontrada.

De acordo com a delegada Nayana Paz, do Núcleo de Femincídio, com as imagens que mostram a jovem tentando ser contida pelos populares, a hipótese das agressões e tentativa de feminicídio foi descartada. A polícia aguardava Conceição de Maria ter melhora suficiente para conseguir prestar depoimento e esperava autorização da equipe médica para ouvi-la. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário