Justiça condena dupla acusada de assaltar o Big Bom Preço em Teresina

A juíza condenou Francisco Rayann dos Santos Oliveira e Gregório Redusino da Cunha Filho pelos crimes de assalto mediante ameaça ou violência.

30/01/2022 09:11h

Compartilhar no

A juíza da 9ª Vara Criminal de Teresina, Valdênia Moura Marque de Sá, condenou, na última quinta-feira (27), Francisco Rayann dos Santos Oliveira e Gregório Redusino da Cunha Filho por assaltar o supermercado Big Bom Preço em Teresina. O crime ocorreu no dia 27 de janeiro de 2021 por volta das 20h41.


Leia também: Polícia prende assaltantes de bancos e desarticula quadrilha em Teresina 

Segundo o inquérito policial, na noite do dia do crime, um funcionário do supermercado, após recolher cerca de R$ 16 mil dos caixas do estabelecimento, foi abordado por dois homens armados que anunciaram o assalto. Os dois criminosos recolheram o carrinho onde estava sendo depositado o dinheiro da loja e saíram empurrando o objeto até a área de estacionamento. Ali ingressaram em um veículo e, assim, empreenderam fuga do local. 

No decorrer das investigações, o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), coordenado pelo delegado Tales Gomes, conseguiu identificar que o veículo utilizado na fuga era conduzido por um terceiro homem, identificado como Rafael da Costa Carvalho, mais conhecido como Rafael Bicudo. Ele foi morto após resistir ao cumprimento de mandado de prisão preventiva. Rafael foi baleado durante troca de tiros com policiais do Greco e morreu no HUT, no dia 08 de abril do ano passado.

Segundo o delegado Tales Gomes, Francisco Rayann e Gregório Redusino Filho são membros de uma quadrilha formada por cerca de nove pessoas, entre elas uma mulher, responsável por diversos estouros a caixas eletrônicos entre os anos de 2020 e 2021. Os demais integrantes da quadrilha já estão presos e respondem a processos pelos crimes. 

No julgamento, um comparsa chegou a delatar outros crimes cometidos pelos criminosos. Segundo ele, além do assalto ao Big Bom Preço, os três também teriam envolvimento em assaltos a outros supermercados, como o roubo ao Supermercado Mix Matheus ocorrido no dia 26 de setembro de 2020, e no Centro de Distribuição do Supermercado Mix Matheus no dia 06 de setembro de 2020. Além disso, eles também teriam estourado o caixa eletrônico que fica no prédio do Tribunal Regional Eleitoral no dia 03 de outubro de 2020, e um cofre que fica no Posto Cacique no dia 04 de setembro de 2020.

Diante dos fatos, a juíza condenou Francisco Rayann dos Santos Oliveira e Gregório Redusino da Cunha Filho pelos crimes de assalto mediante ameaça ou violência. A pena de Francisco Rayann ficou afixada em 11 anos e dois meses de prisão. Enquanto a pena de Gregório Filho foi afixada em 10 anos e quatro meses de prisão. Por serem reincidentes, os dois não poderão apelar da sentença em liberdade.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário