Morte de frentista na zona Leste pode ter sido motivada por acerto de contas

Guilherme teria envolvimento com a morte do entregador de delivery, Rafael Costa Pereira Luz (22)

11/11/2021 10:55h

Compartilhar no

O Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) continua investigando a morte do frentista Guilherme Santos da Luz (20), que supostamente estaria envolvido com a morte de um entregador de deliveryGuilherme foi morto na tarde desta quarta-feira (10) em um posto de combustível na Avenida João XXIII, zona Leste de Teresina.

Rafael Costa Pereira Luz (22), morto em frente a uma lanchonete no bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina. O crime ocorreu no dia 04 de agosto. De acordo com o delegado Francisco Baretta, Guilherme chegou a dizer que estava sofrendo ameaças e o crime pode ser tratado como acerto de contas.

“Ontem, durante a entrevista no local, com alguns familiares, algumas pessoas, inclusive familiares, informaram que ele estava recebendo ameaças e ele mesmo declarou isso. Mas a gente não pode, de maneira nenhuma, direcionar a investigação para um lado. Nós temos que verificar todos os ângulos. Queremos conhecer as circunstâncias que o crime ocorreu e isso já estamos fazendo. Temos o nome de suspeitos, entrevista com pessoas, com um funcionário do posto e com o próprio cliente que estava sendo atendido. A investigação está bem avançada”, disse.

Barreta pontuou ainda que durante as entrevistas coletadas no local o pai de Guilherme afirmou que o pai do entregador chegou a dizer que ele sofreria a mesma dor, entretanto, “não se sabe se foi em tom de ameaça ou foi levado por uma forte emoção”, cita o delegado.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário