Mulher é presa após fingir paquera e roubar empresário em Teresina

Ela iniciou uma conversa com o empresário por uma rede social, fingiu uma paquera e acabou assaltando o homem

24/08/2022 16:49h - Atualizado em 24/08/2022 17:02h

Compartilhar no

Uma mulher identificada apenas como Larissa foi presa nesta quarta-feira (24/08) em Teresina suspeita de aplicar golpe contra um empresário de Teresina. Ela foi presa durante a Operação Canto da Sereia, desencadeada pela Polícia Civil, e  que cumpriu mandato de prisão contra um homem que se encontra preso na Cadeia Pública de Altos e mais dois mandatos de busca e apreensão.

As investigações apontam que os dois alvos integram uma quadrilha que realiza roubos em Teresina e que se utiliza de mulheres para as práticas criminosas. O delegado Anchieta Nery, da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, explicou que a investigação teve início no final do ano passado após o golpe contra o empresário. 

“Essa vítima (empresário) foi abordada pela mulher pela rede social Instagram. A mulher iniciou ali uma paquera sempre querendo marcar um encontro. Até que a vítima enviou a localização onde estava, em uma residência de amigos. Essa mulher se dirigiu até lá junto com parceiros de crime e realizaram o roubo com uso de arma de fogo”, disse Anchieta Nery.

Foto: O Dia

O delegado explicou que o grupo é investigado por outros crimes de roubo em Teresina, como o realizado contra uma empresa. A mesma mulher teria demostrado interesse em uma vaga de trabalho e durante a entrevista de emprego deixou a porta aberta para que os outros integrantes conseguissem acesso ao interior do local. Um dos alvos da operação já possui duas condenações por roubo e se encontra preso no sistema prisional do estado. 

“As pessoas devem ter bastante cuidado com os relacionamentos online. Não é ideal compartilhar informações sobre renda, posses ou localização com pessoas que você ainda não conheceu ao vivo ou têm referências. O ambiente cibernético pode ser bastante perigoso e nos atrair para situações de violência física”, alertou o delegado. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário