Mulher é suspeita de matar sete filhotes de cachorro em Teresina

Caso aconteceu no bairro Buenos Aires. Mulher teria deixado cachorros no sol. Delegacia do Meio Ambiente está investigando.

21/10/2020 08:19h - Atualizado em 21/10/2020 08:59h

Compartilhar no

Uma moradora do bairro Bueno Aires, na zona Norte de Teresina, está sendo investigada pela Delegacia de Meio Ambiente e Proteção aos Animais por suspeita de ter matado sete filhotes de cachorro. A denúncia foi feita por associações de proteção aos animais, que acionaram a polícia e acompanharam o trabalho de resgate.

Leia também: Defesa animal em Teresina: projeto prevê criação de Patrulha dentro da Guarda Municipal

De acordo com o protetor Vilmar Borges Netto, dono de uma transportadora de animais, a senhora tem três cachorros, um dos animais pariu e ela colocou os filhotes no sol, no chão quente. Eles acabaram não resistindo à quentura e morreram. O rapaz esteve na residência acompanhado da Guarda Municipal e do Batalhão de Polícia Ambiental para fazer o resgate dos animais.

“A cena é um absurdo. Vamos pegar esses animais o mais rápido possível, o que tem que ser feito é resgatá-los. É crueldade pura, os animaizinhos já estão mortos. A gente agora vai pegar os maiores, mas nem eles ela quer entregar”, relatou Vilmar em um vídeo postado nas suas redes sociais. A dona da casa se recusou a abrir a porta para receber os policiais. Segundo Vilmar, os animais foram entregues por baixo do portão depois de muita insistência.

As associações de pretores formalizaram a denúncia de maus-tratos aos animais junto à Delegacia do Meio Ambiente por meio de registro de BO. A polícia orientou que os corpos dos filhotes assassinados fossem encaminhados ao Centro de Zoonoses para autópsia e uma vez que o laudo seja emitido, será anexado à denúncia para que seja dado prosseguimento aos trâmites legais e diligências.

Vale lembrar que a Lei de Crimes Ambientais que pune maus-tratos a animais foi alterada no último mês de setembro e estabeleceu como sendo crime abusos, maus-tratos, ferimentos ou mutilação de cães e gatos. Quem for pego incorrendo na prática poderá ser preso e condenado de dois a cinco anos de reclusão, além de ter que pagar multa e ter a guarda de animais proibida formalmente.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário