Pedro II: Policial saca arma para advogado dentro de delegacia

Nas imagens, o policial joga o portão do DP contra o advogado e usa palavras em tom exaltado

25/02/2021 15:23h - Atualizado em 25/02/2021 17:05h

Compartilhar no

Um agente da Polícia Civil do Piauí sacou uma arma e ameaçou um advogado identificado com Hartônio Bandeira durante uma discussão na delegacia do município de Pedro II, no Norte do Piauí. O caso ocorreu nessa quarta-feira (25) e ganhou repercussão depois que um vídeo divulgado nas redes sociais.


Leia tambémCaso Izadora Mourão: familiares dizem estranhar tentativa de esconder armas do crime 

OAB Piauí representará policial que violou prerrogativas de Advogado 


Nas imagens, o policial joga o portão do DP contra o advogado e usa palavras em tom exaltado. Em outro vídeo, gravado já no interior da delegacia, o policial aparece com a arma em punho e sendo contido pelo delegado de Pedro II, Adalberto Paulo. É possível perceber na gravação Hartônio Bandeira com a carteia da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e alegando que estava trabalhando.


O advogado explicou que tentava desde o dia 18 janeiro conversar com o delegado para receber um documento. Ele declarou que tentou contato através de aplicativo de mensagem de texto, não obteve retorno e decidiu retornar a delegacia para buscar novo contato com o delegado. 

“Hoje, retornei a delegacia e informado que teria que aguardar meia hora do lado de fora. Sai, aguardei no veículo. Passado 30 min, adentro na dependência da DP e o mesmo agente sai transtornado, informando que não atenderia. Eu usei a palavra mágica: Tenho prerrogativas para adentrar. Ele saca a arma, diz que sou folgado e que vai atirar”, disse o Hartônio Bandeira. 

O advogado comentou que possui 12 anos de atuação na advocacia e disse que foi salvo porque alguém começou a filmar a discussão. “Puxei minha arma, aquela carteira vermelha da OAB, surrada após 12 anos de uso, totalmente municiada pela minha mente que ainda me permite estudar e com a confiança do colete, que é a proteção divina, e com a sorte de ter aparecido alguém pra filmar, pude estar contanto essa história”, completou. 

A OAB – subseção de Piripiri, emitiu nota de repúdio e classificou os fatos como abuso de autoridade e de gravidade incontestável. A entidade afirmou ainda que o profissional teve suas prerrogativas desrespeitadas e pediu investigação para apurar a conduta do agente policial. 

OAB pede responsabilização de agente envolvido (Foto: Divulgação / OAB)

O Portal O Dia tentou contato com a Secretaria de Estado da Segurança, mas não obteve retorno até o fechamento dessa matéria. O espaço continua assegurado em caso de posterior manifestação. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário