PM dispersa aglomeração de motoqueiros em Cristalândia

No local, havia aproximadamente 15 carros e 12 motocicletas, além de jovens consumindo bebida alcoólica

28/06/2020 11:55h

Compartilhar no

O 7º Batalhão da Polícia Militar, com sede no município de Corrente, região Sul do Piauí, atendeu na tarde deste sábado (27) uma ocorrência de descumprimento do decreto de isolamento social. A guarnição da Polícia se deslocou até uma área rural, cerca de 15 km da cidade de Cristalândia, para averiguar uma denúncia de aglomeração de pessoas e prática desportiva.

Ao chegar no local, a Polícia Militar juntamente com equipes da Vigilância Sanitária se depararam com cerca de 40 pessoas acompanhando uma prova de motocross. No local, havia aproximadamente 15 carros e 12 motocicletas. 

Muitas pessoas evadiram-se do local ao avistarem a viatura da polícia se aproximando (Foto: Divulgação/PM)

A soldado Milane, que acompanhou a ocorrência, conta que muitas pessoas chegaram a evadir-se do local ao avistarem a viatura da Polícia se aproximando. Com isso, não foi possível identificar o organizador do evento, nem aplicar o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Leia também: Piauí: Governo vai usar a PM para fiscalizar cumprimento de decreto 

“Ao receber a denúncia, o Major Carlos prontamente determinou a guarnição para ir ao local verificar a procedência da denúncia. O local era de difícil acesso e, ao chegarmos lá, constatamos que não se tratava de um Rally, mas de uma competição de motocross. Não foi possível localizar o organizador do evento e algumas pessoas abordadas informaram que era um treinamento, uma brincadeira entre eles. Porém, no local tinham jovens fazendo uso de bebida alcoólica, além de aglomeração de pessoas”, disse a soldado Milane.

Como o organizador do evento não foi identificado, não foi possível fazer a notificação ou aplicar multa, por parte da equipe da Vigilância Sanitária. Contudo, as pessoas que estavam no local foram informadas pela PM sobre as infrações que estavam sendo cometidas e orientadas a se retiraram.

“O TCO, que era cabível no momento, não foi feito porque, infelizmente, não havia policial habilitado para fazer a lavratura do mesmo. Mas, no Batalhão, já está sendo feito o treinamento para os militares, para lavratura do TCO”, frisa a militar.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes

Deixe seu comentário