Polícia cumpre mandados e investiga empresas por associação ao tráfico no Piauí e Maranhão

Op. Mandarim: Polícia bloqueou cerca de 30 milhões nas contas da quadrilha além de ter sequestrado veículos e imóveis.

23/11/2022 08:03h - Atualizado em 23/11/2022 08:05h

Compartilhar no

A Polícia Civil deflagrou nas primeiras horas da manhã de hoje (23) uma operação para cumprir 22 mandados judiciais contra envolvidos com o tráfico de drogas em Teresina e Timon. São 13 ordens de busca e apreensão e nove de prisão. A operação foi batizada de Mandarim e as investigações que culminaram na sua deflagração iniciaram em 2018 com o intuito de desarticular um grupo criminoso liderado por Cássio da Cunha Souza, conhecido no mundo do crime como Paulinho Chinês.

Cássio da Cunha foi preso em 2020 quando retornava do Estado do Mato Grosso, mas ainda possui um mandado de prisão em aberto. Além da prisão dele, outro evento que também marcou as investigações da Operação Mandarim foi a apreensão de 145 Kg de drogas em um ônibus que vinha do Mato Grosso, onde o motorista do veículo foi preso. O entorpecente foi avaliado em R$ 10 milhões.


Foto: Divulgação/Polícia Civil

A ação mais recente relacionada à Operação Mandarim foram as prisões efetuadas na zona Sudeste de Teresina, onde a Delegacia de Entorpecentes apreendeu 30 Kg de pasta base de cocaína e apreendeu quatro veículos. A droga apreendida foi avaliada em cerca de R$ 2,5 milhões.

Além do tráfico de drogas, a polícia detectou ainda que o grupo criminoso praticava lavagem de dinheiro. Por conta disso, foi efetuado o sequestro de 10 veículos e dois imóveis que constam como patrimônio dos investigados. Foram bloqueados ainda R$ 30 milhões das contas bancárias dos suspeitos. Trata-se de operadores da lavagem de dinheiro e também de laranjas. Três empresas também são alvos de busca e apreensão por fazerem parte do suposto esquema de lavagem de dinheiro.

“O inquérito policial está fortemente instruído com vasto material probatório e as buscas e prisões realizadas no dia de hoje vão ajudar ainda mais a esclarecer os fatos apurados. Entendemos que ações como esta impactam e causam verdadeira asfixia financeira no tráfico de drogas, impedindo o crescimento patrimonial dos criminosos e a expansão e fortalecimento de outras atividades ilícitas”, destacou o delegado Everton Ferrer, coordenador da DEPRE.

A Operação Mandarim conta com a participação de 70 policiais do GRECO, Polinter, Gerência de Polícia Especializada, Gerência de Policiamento do Interior, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e equipes da Polícia de Timon.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações da Polícia Civil

Deixe seu comentário